0

Presidente da Conmebol quer Copa com 48 seleções já em 2022

Alejandro Domínguez também reiterou o desejo da realização do Mundial de 2030 na América do Sul, com candidatura conjunta de Argentina e Uruguai

12 abr 2018
12h51
atualizado às 13h25
  • separator
  • comentários

A Fifa deseja a Copa do Mundo de 2026 inchada, com 48 seleções em vez de 32. No ponto de vista do presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez, a mudança poderia valer já para 2022. No 68º Congresso Ordinário da entidade, em Buenos Aires, o mandatário afirmou que todas as federações da América do Sul desejam o aumento de equipes e reforçou o desejo de que o Mundial de 2030 seja realizado no continente, com a candidatura conjunta entre Argentina e Uruguai.

Infantino e Domínguez no 68º Congresso da Conmebol (Foto: Eitan Abramovich / AFP)
Infantino e Domínguez no 68º Congresso da Conmebol (Foto: Eitan Abramovich / AFP)
Foto: Lance!

"Como nós pensamos grande e porque queremos fazer justiça, quero fazer a entrega de uma carta de solicitação assinada pelos dez países da Conmebol para que o Mundial de 2022 se jogue com 48 equipes", afirmou Domínguez:

"Estamos pedindo que o Mundial volte à sua casa quando a Copa completará 100 anos",  disse o mandatário, referindo-se à primeira edição do torneio, disputado e vencido pelo Uruguai, em 1930.

Presente ao congresso da Conmebol, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, disse que vai "estudar" a proposta da entidade sul-americana.

Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade