Presidente da CBF sai em defesa da arbitragem: 'Campeão do Brasil se consagrou dentro das quatro linhas'

Rogério Caboclo abriu a cerimônia do "Prêmio Brasileirão", nesta sexta, no Rio de Janeiro

26 fev 2021
21h27 atualizado às 22h07
0comentários
21h27 atualizado às 22h07
Publicidade

No discurso que abriu a cerimônia do "Prêmio Brasileirão", o presidente da CBF, Rogério Caboclo, saiu em defesa dos árbitros brasileiros. Ele reforçou que não houve prejuízo ou benefício a qualquer clube ao longo da disputa da Série A, legitimando o bicampeonato conquistado pelo Flamengo nesta quinta-feira.

O presidente Rogério Caboclo durante o "Prêmio Brasileirão", na sede da CBF (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)
O presidente Rogério Caboclo durante o "Prêmio Brasileirão", na sede da CBF (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)
Foto: Lance!

- Não existe clube prejudicado, favorecido. Porque se existe uma classe justa, isenta e que eu aposto, e que pertence ao time da CBF, é a classe da arbitragem. São profissionais que merecem todo nosso respeito. Os árbitros do Brasil não erram mais que o árbitro de qualquer lugar do mundo. Por isso eu tenho a honra de dizer que o campeão do Brasil se consagrou dentro das quatro linhas.

Rogério Caboclo abriu a cerimônia e falou por cerca de 35 minutos. Em seu discurso, o mandatário, além de defender os árbitros brasileiros, ressaltou o fato da entidade ter mantido e realizado todas as competições previamente agendadas para o ano de 2020, apesar dos impactos da pandemia da Covid-19.

Rogério Caboclo também rebateu os questionamentos feitos sobre o calendário brasileiro, muitas vezes criticado por técnicos e jogadores dos clubes nacionais. O mandatário ressaltou a responsabilidades dos clubes.

- Se os clubes jogam 80 partidas, significa que os clubes assinaram 80 partidas e a CBF transforma isso em calendário. O calendário não é feito pela CBF e não é o presidente de hoje, é o de ontem, que fez com que o jogador que está aqui, o técnico que está aqui, dispute 80 partidas...por conta dos contratos firmados, não pela CBF, a CBF não assina os contratos. Falo para os presidentes isso. Se algum treinador ouviu errado, que agora entenda certo. Não existe calendário irracional feito pela CBF - comentou o presidente da CBF nesta sexta-feira.

O "Prêmio Brasileirão" é uma cerimônia anual organizada pela CBF que elege os principais destaques do Campeonato Brasileiro. Nele, são escaladas seleções com os melhores jogadores e jogadoras do Brasileirão Assaí e do Brasileiro Feminino A-1, além de premiar destaques como artilheiros, revelações, árbitros e outros campeões brasileiros na mesma temporada. Com a participação de jornalistas, capitães e treinadores dos 20 clubes da Série A.

Lance!
Publicidade
Publicidade