4 eventos ao vivo

Preparador físico da Chapecoense detalha volta aos trabalhos do clube

Marcelo Rohling elencou fatores como situação física dos atletas no retorno bem como previsão de tempo de preparação e adesão aos protocolos sanitários contra a COVID-19

2 jun 2020
19h48
atualizado às 19h48
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Com os clubes catarinense autorizados a retomarem suas atividades na última semana, a Chapecoense vem implementando uma linha de trabalho baseada na evolução gradual do aspecto físico dos jogadores segundo detalhou o preparador físico, Marcelo Rohling.

Foto: Márcio Cunha/ACF
Foto: Márcio Cunha/ACF
Foto: Lance!

O profissional da Chape relatou também que alguns dos jogadores voltaram com nível físico abaixo do imaginado, porém com a justificativa de que o longo tempo de inatividade é o principal culpado nessa equação.

- Iniciamos na semana passada com as avaliações físicas onde tivemos resultados muito bons de alguns, aceitáveis de outros e uns um pouco abaixo, como era de se esperar pelo tempo em que eles ficaram parados. Na quarta-feira (27) iniciamos os trabalhos propriamente ditos, dando atenção especial ao trabalho de força e prevenção e, uma vez que ainda não temos previsão de retorno de competição, fizemos um trabalho bem gradativo, sem choque de carga. E assim vamos levando até que os atletas estejam adaptados aos trabalhos mais fortes para, aí sim, podermos fazer trabalhos em campo aberto, volume elevado e intensidade alta - disse Marcelo.

A ideia inicial não apenas em Santa Catarina como em outras partes do Brasil que vem autorizando o retorno dos treinos, existe um planejamento para que os torneios retornem no mês de julho. E é com essa base que o departamento físico do Verdão do Oeste tem trabalhado como confessou o próprio preparador:

- Com a expectativa de retorno para as competições pra julho, temos um tempo adequado para todo o trabalho de força, prevenção e evolução de performance não apenas na parte física, mas também na parte técnica e tática. Temos tempo suficiente que possibilite deixar os atletas em um bom nível de performance.

Por fim, Marcelo Rohling garantiu também que todas as recomendações sanitárias indicadas para evitar o contágio do novo coronavírus estão sendo seguidas. Mesmo que isso, de alguma maneira, afete os métodos de trabalho em períodos normais.

- Com relação a prevenção do COVID-19, temos seguido todos os protocolos passados pelos doutores do departamento médico da Chapecoense, todas as medidas necessárias para não pôr em risco a contaminação de nenhum atleta. Isso, claro, muda um pouco a dinâmica do treino, mas é uma situação nova para todo mundo e a gente tem que se adaptar e levar da melhor forma possível - encerrou.

Veja também:

Veja os brasileiros com mais gols na elite europeia nesta temporada
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade