0

Pelé 80 anos: o dia em que o Rei vestiu a camisa do Fluminense

Em abril de 1978, o recém-aposentado jogador estava na Nigéria para uma ação de marketing e foi obrigado pela polícia a jogar para manter a paz no estádio

23 out 2020
14h25
atualizado às 14h37
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O dia 23 de outubro é o momento em que o mundo do futebol reverencia o Rei. Nesta sexta-feira, Pelé completa 80 anos. Mesmo que oficialmente o maior jogador da história tenha atuado apenas por Santos e New York Cosmos, o Fluminense é mais um clube que tem o nome do craque em um pedaço de sua história. Isso porque há pouco mais de 42 anos, Pelé vestiu a camisa tricolor por acaso, em um amistoso do Flu na Nigéria.

Pelé com a camisa do Fluminense em amistoso realizado na Nigéria (Foto: Divulgação/Fluminense)
Pelé com a camisa do Fluminense em amistoso realizado na Nigéria (Foto: Divulgação/Fluminense)
Foto: Lance!

O caso é lembrado constantemente pelo Fluminense pelas redes sociais e não foi diferente nesta sexta. O clube escreveu que "no aniversário do Pelé, a gente tem sempre a honra de dizer que ele vestiu a Armadura Tricolor por uma oportunidade, em amistoso na Nigéria! Parabéns, Rei".

Em 26 de abril de 1978, o Tricolor realizava uma excursão à África e estava na Nigéria. Pelé, recém-aposentado, realizava no local uma ação de marketing de uma marca de eletrodomésticos e já havia jogado pela seleção local como parte dessa campanha. Então, as autoridades locais convidaram o Rei para ser homenageado e dar o pontapé inicial no amistoso do Flu contra o Racca Rovers, em Lagos.

No entanto, com um mal-entendido e a divulgação de que Pelé jogaria a partida, o estádio ficou lotado. O governo local, então, ameaçou retirar o policiamento se o craque não jogasse. Com receio de uma tragédia por conta da multidão que o aguardava, o ex-jogador atuou por 45 minutos. O Flu acabou saindo vitorioso por 2 a 1.

Edevaldo, ídolo tricolor, ex-lateral-direito do clube e atualmente auxiliar técnico do time profissional, teve a honra de atuar durante 45 minutos ao lado do maior jogador de todos os tempos. Em entrevista ao site oficial, ele lembrou a data.

- Tive o prazer e a alegria de ter participado de um jogo amistoso pelo Fluminense, na Nigéria, onde ele foi o representante do Brasil lá. Foi uma coisa inesquecível. Foi uma experiência muito boa ter participado desse amistoso, ter jogado com ele. Foi maravilhoso, um prazer imenso ter estado em campo ao lado do nosso Rei do Futebol.

O próprio Pelé já relembrou a data em uma postagem em 2018 através de sua conta oficial. Ele escreveu que "tantas pessoas foram me ver que a polícia me fez jogar para manter a paz".

Ficha técnica:

FLUMINENSE: Renato; Edevaldo, Dário, Miranda (Edival) e Marinho Chagas; Rubens Galaxe (Carlinhos), Arturzinho e Pelé (Luiz Carlos); Gildásio, Gilson Gênio e Geraldão. Técnico: Paulo Emílio

Gols: Marinho Chagas (44' 1T) e Arturzinho (24' 2T)

Veja também:

Confira a repercussão da morte de Maradona na Argentina e pelo mundo
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade