0

Números mostram quanto Palmeiras perde sem Dudu e o substituto ideal

Suspenso contra o Fortaleza, no domingo, camisa 7 é líder do time em cinco quesitos no Brasileiro, e o LANCE! analisou o desempenho dos candidatos à vaga em cada um deles

19 set 2019
08h04
atualizado às 08h42
  • separator
  • 0
  • comentários

As estatísticas comprovam a importância de Dudu no Palmeiras: o atacante é o líder do time em cinco estatísticas diferentes no Campeonato Brasileiro. Fato que dimensiona a falta que o camisa 7 fará ao cumprir suspensão, por acúmulo de cartões amarelos, contra o Fortaleza, no domingo. Mas os mesmos números indicam que quem mais assemelha ao titular é Raphael Veiga.

Líder do time em cinco quesitos, Dudu cumpre suspensão neste domingo, no Ceará (Agência Palmeiras/Divulgação)
Líder do time em cinco quesitos, Dudu cumpre suspensão neste domingo, no Ceará (Agência Palmeiras/Divulgação)
Foto: Lance!

O Footstats aponta Dudu como quem mais deu assistência para finalização (e gol), cruzamentos, dribles, sofreu faltas e finalizou no Verdão nesta competição nacional. O LANCE! analisou quem entre Zé Rafael, Hyoran e Raphael Veiga, principais candidatos à vaga, chega mais próximo do titular em cada um desses quesitos. E Veiga ganhou em três deles, sendo quem chega mais perto do ideal, de acordo com as estatísticas, na missão de substituir alguém tão importante.

- O Dudu dispensa comentários. É um líder do nosso grupo e tem o um contra um muito forte. É a jogada forte dele, e do time também. Sempre tocamos na lateral para ele ir para cima, porque sempre sai coisa boa. Mas nosso time tem de mostrar a força do grupo. Não temos um jogador de características iguais às do Dudu no nosso grupo, de ir para cima, mas tem outros com outras características que podem acrescentar - disse o lateral Diogo Barbosa.

Confira abaixo os números de Dudu e seus possíveis substitutos:ASSISTÊNCIAS
Vencedor: Raphael Veiga
Dudu é quem mais deu assistências que viraram gol (sete) e para finalização (34) entre todos os jogadores do campeonato. Em média, 0,4 passe que vira gol por partida, e 1,9 a cada vez que entra em campo que se transforma em finalização. Ninguém no elenco de Mano Menezes chega nem próximo disso, e a análise dos candidatos mostra equilíbrio entre eles, mas com Veiga à frente.

Tanto Zé Rafael quanto Hyoran e Raphael Veiga acumulam duas assistências para gol. Neste ponto, Hyoran tem média melhor (0,3, contra 0,2 de Veiga e 0,1 de Zé Rafael), mas pesa a seu favor ter atuado menos: oito jogos, contra 12 de Veiga e 14 de Zé Rafael.

Na análise de passe para finalização, um indicador importante da criatividade de cada um, Veiga tem nove, exatamente como Zé Rafael, mas com média superior (0,8 por jogo, contra 0,6 do colega). Hyoran deu somente cinco assistências para finalização (0,6 por partida). Por isso, Veiga ganha.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui

CRUZAMENTOS
Vencedor: Raphael Veiga
Dudu deu 143 cruzamentos no Campeonato Brasileiro (7,9 por jogo, em média), sendo 36 certos, assegurando 25,2% de correção e uma média de dois cruzamentos certeiros a cada atuação. Nenhum dos três concorrentes chega nem perto desses números, mas quem menos se distancia é Raphael Veiga: 23 cruzamentos (1,9 de média), sendo oito certos (0,7 de média), com 34,8% de acerto. Hyoran cruzou só cinco vezes, acertando apenas um, e Zé Rafael errou todas as suas 11 tentativas no quesito.

DRIBLES
Vencedor: Hyoran
Os números comprovam como o "um contra um" é a principal força de Dudu, como disse Diogo Barbosa. Foram 23 dribles do camisa 7 no Brasileiro (1,3 por jogo), sendo 21 certos (média de 1,2), com um alto índice de 91,3% de correção. E se esse é o maior benefício do atacante ao time, as estatísticas ficam a favor de Hyoran, que sequer entrou em campo com Mano Menezes ainda.

O ex-jogador da Chapecoense deu seis dribles (0,8 por jogo), acertando cinco (0,6 de média), com um aproveitamento de 83,3%. Sai na frente porque seus concorrentes driblam pouco e pior: Zé Rafael tem oito tentativas (0,6 por jogo), sendo cinco certos (0,4 de média), com 62,5% de acerto, e Raphael Veiga arriscou no quesito apenas cinco vezes (0,4 por jogo), com sucesso em três (0,3 de média), acumulando 60% de acerto.

FALTAS SOFRIDAS
Vencedor: Zé Rafael
Entre todos os 20 times na disputa, nenhum outro jogador do Campeonato Brasileiro foi tão caçado quanto Dudu, que sofreu 72 faltas, em uma média de quatro por partida. Zé Rafael, tido como favorito por ter sido o mais usado por Mano entre os concorrentes a substituir o atacante, é o segundo no quesito do elenco do Palmeiras: recebeu 30, ou 2,1 em média. Bem acima de Raphael Veiga (sete, com média de 0,6) e Hyoran (seis, com média de 0,8).

FINALIZAÇÕES
Vencedor: Raphael Veiga
Com 51 finalizações (2,8 por jogo), Dudu é quem mais tenta o gol do time, acertando 20 tentativas (1,1 de média, 39,2% de acerto). Os concorrentes não chegam nem a metade dessas finalizações, mas Raphael Veiga sai na frente por acertar mais: 17 tentativas (1,4 por jogo), nove certas (média de 0,8). O meia tem as mesmas nove finalizações certas de Zé Rafael, que tem 21 tentativas, mas com um índice melhor de aproveitamento: 52,9% para Veiga, 42,9% para Zé Rafael. Hyoran tem 16 finalizações (dois por jogo), sendo oito certos (média de um por partida, com 50% de aproveitamento).

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade