0

No terceiro ano de Rio, Jean foca na pré-temporada por evolução no Bota

Volante pela primeira vez consegue fazer a preparação com companheiros antes da estreia no Carioca. Ele fala de relação com Zé Ricardo, com quem trabalha desde 2017 na cidade

13 jan 2019
03h02
atualizado às 03h02
  • separator
  • comentários

Conhecido pela garra dentro de campo, Jean completa neste 2019 três anos no futebol do Rio de Janeiro, o segundo consecutivo no Botafogo. E pela primeira vez em solo fluminense o volante alvinegro está realizando a pré-temporada. Sem ter tido a chance de iniciar o ano de trabalho em um clube desde o início desde 2016, Jean exaltou a importância desta preparação para conseguir evoluir com a continuidade do ano. Para ele, é preciso visar não apenas alguns jogos, e sim toda a temporada.

Jean com a camisa do Botafogo. Confira a seguir outras imagens na galeria especial do LANCE!
Jean com a camisa do Botafogo. Confira a seguir outras imagens na galeria especial do LANCE!
Foto: Vitor Silva / SS Press / BFR / Lance!

- Não faço uma pré-temporada desde 2016, no Paraná. No Vasco em 2017 já cheguei em fevereiro com meio caminho andado, aqui no Botafogo no ano passado cheguei em abril... Pegar este ano, começar desde o início, com o grupo inteiro, com a comissão técnica, posso dizer que a pré-temporada para mim este ano é uma questão primordial. Não visando apenas alguns jogos, mas sim o ano inteiro. Visando ter toda a temporada com um bom rendimento. Para isto, trabalhamos para uma preparação muito boa - afirmou.No primeiro ano de Rio de Janeiro, em 2017, Jean vestiu a camisa do Vasco e com Zé Ricardo, se destacou no Campeonato Brasileiro com boas estatísticas de desarmes e uma sequência de jogos, por exemplo. Em 2018, reencontrou o treinador, desta vez no Botafogo, onde passou a ter maiores oportunidades. Para este 2019, mais experiente, o volante lembra dos números passados, mas afirma que trabalha para usar a força e vitalidade que possui para preencher espaços e ajudar ainda mais o Botafogo nas partidas.

- Como conversava com o Zé no final de treino desta semana, é bom ser o maior ladrão de bolas, de desarmes, mas acredito que será muito melhor se eu usar minha força e vitalidade para preencher espaços. Talvez usar minha força para ficar mais com a bola, fazer nosso time rodar a bola. Tenho aprendido muito com o Zé saber usar minha força. Penso assim: "Agora eu tenho que desarmar, agora eu tenho que abordar e fazer o adversário errar" - finalizou o jogador.

Pelo Botafogo, Jean já entrou em campo 17 vezes e fez um gol. Neste 2019 o volante quer passar longe principalmente dos problemas médicos para conseguir corresponder a todas as expectativas dos torcedores alvinegros e do técnico Zé Ricardo. O primeiro compromisso é no próximo domingo, quando o time estreia no Campeonato Carioca diante da Cabofriense. Mais carioca do que nunca, Jean vai em busca da conquista, retomando os bons desempenhos e colhendo todos os frutos desta pré-temporada.

BATE-BOLA
Jean, volante do Botafogo

1) Como é ter Zé Ricardo como treinador, com quem você trabalha desde 2017?
Fico feliz de ter um treinador que me conhece bem, ele sabe das minhas limitações e me ajuda a evoluir nesses aspectos.

2) Como está sendo o terceiro ano no Rio de Janeiro?
Esse é meu terceiro ano de Rio de Janeiro e falei nesses dias que estou super adaptado. Passei o ano casado, mais fácil de suportar (risos). Tem sido muito bom aqui no Botafogo. Ano passado eu fiz menos jogos comparado aos outros anos, mas tive uma evolução muito grande em gols e assistências. Tem tudo para ser um grande ano novamente.

3) Como viu as movimentações do Botafogo neste mercado da bola?
O Zé queria versatilidade, mas vitalidade também.. Deu uma refrigerada na equipe e muitos precisavam de novos ares. Não vejo os novos contratados como apostas. Já vi Alan Santos jogando, já joguei contra o Alex Santana, já joguei contra o Gabriel. São jovens com muitas rodagem, têm cancha. Perdemos Moisés, mas temos outros à altura. Perdemos volantes como Lindoso e Mathues, mas temos Wenderson, Rickson, Alan e Alex. Podemos brigar sim bem nas competições que iremos disputar.

Lance!
  • separator
  • comentários
publicidade