1 evento ao vivo

'Não é mais uma fase, é um estado crítico', diz Mano sobre o Cruzeiro

O treinador afirmou que o mau momento do time já extrapolou o limite após chegar ao nono jogo sem vitória e espera que a parada para a Copa América possa melhorar o cenário

12 jun 2019
23h32
atualizado às 23h59
  • separator
  • 0
  • comentários

O Cruzeiro atingiu uma marca expressiva, mas negativa dentro da temporada de 2019. De equipe badalada, considerada uma das melhores do Brasil, a o time mineiro tem seu pior início de Brasileiro, marcando apenas oito pontos em nove partidas. No acúmulo de competições, não consegue sair de campo vencedor desde o duelo contra o Goiás, no dia 5 de maio, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

Mano foi direto e não poupou a equipe celeste de críticas por mais um mau resultado- Bruno Haddad/Cruzeiro
Mano foi direto e não poupou a equipe celeste de críticas por mais um mau resultado- Bruno Haddad/Cruzeiro
Foto: Lance!

O discurso dos jogadores ainda é de amenizar o momento. Apesar de ter a pior defesa do Brasileiro, com 19 gols sofridos, o zagueiro Léo acredita na evolução do time.

- Não foi uma maneira que queríamos. Vinha em uma sequência boa de jogos. Acabamos tomando dois gols. Não levamos a vitória, mas agora é trabalhar para conseguir voltar a vencer e ir bem nos mata-matas e Brasileiro - analisou Léo.
Em contrapartida à fala mais amena de Léo, o técnico Mano Menezes foi duro e classificou o momento da equipe como crítico e não apenas uma fase ruim.

- A dificuldade é sempre correr atrás do resultado e tivemos um momento de queda brusca. Muito mesmo no ano. Melhoramos em três, quatro jogos, mas nós tornamos as coisas mais difíceis na temporada e no jogo contra o Fortaleza. Aí, vamos encerrando a primeira parte do campeonato desta forma. Vai ter a parada para a Copa América e teremos de trabalhar. Reformular. Uma fase grande como essa não é mais uma fase, é um estado crítico. Temos de pensar lá na frente - disse Mano.

O time celeste ficará de folga por nove dias, voltando aos treinos para encarar um mês de julho intenso com decisões de vaga na Copa do Brasil - clássico contra o Atlético-MG, pelas quartas de final da competição mata-mata -, além dos jogos das oitavas de final da Libertadores, contra o River Plate.

Se a crise estrelada está em ênfase, caso aconteça quedas para Galo e River, 2019 do Cruzeiro estará em xeque de forma definitiva para a tristeza do torcedor, que vê o clube mergulhado em dificuldades dentro e fora de campo.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade