2 eventos ao vivo

Ministério do Esporte e CEDES realizam seminário sobre lutas; veja

Realizado na última sexta-feira (7), no Rio de Janeiro, evento liderado pelo Ministério do Esportes em parceria com a Rede CEDES foi um verdadeiro sucesso; saiba mais sobre

8 dez 2018
13h03
  • separator
  • comentários

Por Marco Senna

Em parceria com o Centro de Desenvolvimento de Pesquisa em Políticas de Esporte e Lazer da Rede CEDES do Estado de Goiás, o Ministério do Esporte realizou na última sexta (7), o 1 Seminário de Lutas e Artes Marciais: Dimensões Educacionais e Formação Humana. O evento reuniu mais de 200 pessoas na Arena Carioca 1, no Parque Olímpico da Barra (RJ).

Evento reuniu mais de 200 pessoas na Arena Carioca 1, no Rio de Janeiro (Foto: Marco Senna / ME)
Evento reuniu mais de 200 pessoas na Arena Carioca 1, no Rio de Janeiro (Foto: Marco Senna / ME)
Foto: Lance!

Além de presidentes de confederações e federações de artes marciais, professores que atuam nos projetos sociais do ministério, como o Esporte e Cidadania e Virando o Jogo, além de praticantes de Jiu-Jitsu, Judô, Kickboxing e Capoeira, o evento contou com a presença do ministro do Esporte, Leandro Cruz, defensor da adoção do esporte como ferramenta de inclusão social de crianças e jovens por meio da prática esportiva.

A realização do seminário teve como objetivo ser o ponto de partida para integrar estudos e enriquecer o debate acadêmico em direção ao crescimento e fortalecimento das artes marciais como processo educacional. Trata-se de um primeiro passo para a criação de uma rede de fomento de conhecimento e formação, segundo o próprio Cruz explicou.

- Nosso desafio no Ministério do Esporte foi construir uma política pública de esporte através das artes marciais como ferramenta de transformação social. E não podemos deixar tudo isso se perder. Esse seminário é a consolidação documentada do que está sendo feito. Com programas sociais implantados em 216 núcleos no estado do Rio de Janeiro, estamos possibilitando acesso e melhor formação cultural e esportiva às nossas crianças e jovens, como instrumento da formação de caráter, dignidade, da solidariedade e do amor ao próximo - disse o ministro na abertura do evento, destacando a importância do seminário e já propondo uma segunda edição no ano que vem, em Brasília.

A mesa de debates foi formada pelo ministro Cruz, pelo coordenador do Centro de Desenvolvimento de Pesquisa em Políticas de Esporte e Lazer da Rede CEDES, Wilson Lino; pelo presidente da Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu Desportivo, Rogério Gavazza; pelo diretor da Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão do ME, Rafael Azevedo dos Santos; e o professor Marcel Farias de Sousa (Universidade Federal de Goiás).

Em sua fala, o coordenador da Rede CEDES destacou a parceria com o Ministério do Esporte. - Hoje, estamos tendo a oportunidade de promover este grande debate que visa qualificar ainda mais as práticas educacionais pelas lutas e artes marciais. E essa é uma primeira iniciativa para a formatação de uma rede de novos conhecimentos e de linha de atuação nessa área do esporte educativo - salientou Wilson, citando a Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social (Snelis), do Ministério do Esporte.

Temas

O tema "Luta e Artes Marciais" foi trabalhado por pesquisadores de cinco universidades federais (UFB/Bahia, UFG/Goiás, UFMA/Campus Imperatriz, USP/São Paulo e UFS/Sergipe), dividido em três mesas: "As experiências como docentes e como praticantes de Capoeira, Budô, Aikidô, Caratê e MMA"; "As dimensões educacionais do Kung Fu, do Ving Tsun/Kung Fu e do Aikidô e as contribuições para a formação humana" e "As dimensões educacionais da capoeira, do Krav Magá e as possíveis contribuições das práticas na formação humana".

O seminário contou com a participação dos pesquisadores Ricardo Ricci Uvinha, Cristiano Roque Barreira e Walter Roberto Correia, da Universidade de São Paulo (USP); Fábio Cardias, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA); José Luiz Ciqueira e Pedro Alberto Gomes, da Universidade Federal de Goiás (UFG); Neuber Leite Costa, da Universidade Estadual da Bahia (UNEB) e Benedito Carlos Caíres Araújo, da Federal de Sergipe (UFS).

Também marcaram presença no encontro o coordenador do Departamento de Desenvolvimento e Acompanhamento de Políticas e Programas Intersetoriais (Dedap), do Ministério do Esporte, Hudson Gonçalves; e superintendente da Autoridade de Governança do Legado Olímpico (AGLO), Célio René. A realização do seminário resultou no lançamento de uma cartilha, que leva o mesmo nome do evento, subdividida em oito tópicos:

1. Lutas e artes maciais nos estudos da Rede CEDES
2. O que são as lutas?
3. Cultura ocidental e Wing Chun
4. A luta corporal e as artes marciais como práticas éticas
5. Artes marciais: saberes e poderes públicos
6. Uma experiência com o Budô japonês e o Japão
7. A importância do trato da luta na escola
8. Realidade e possibilidade do ensino das lutas no Brasil

* Cada participante recebeu um exemplar da cartilha, como forma de aprofundar e solidificar o conhecimento sobre o tema em discussão

Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade