PUBLICIDADE

Abel Ferreira elogia competitividade de reservas em derrota

Treinador lamentou chances perdidas, mas reafirmou o orgulho que tem dos jogadores

18 mai 2021 22h46
| atualizado em 19/5/2021 às 08h02
ver comentários
Publicidade

Após a primeira derrota do Palmeiras na Libertadores 2021, por 4 a 3 para o Defensa y Justicia, Abel Ferreira elogiou muito a atuação do time, apesar do revés, e destacou a competitividade em campo. O treinador descreveu a partida como um "jogo de qualidade" e analisou a grande capacidade ofensiva da equipe.

Abel Ferreira em jogo contra a equipe do Defensa y Justicia (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)
Abel Ferreira em jogo contra a equipe do Defensa y Justicia (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)
Foto: Lance!

"Hoje, se pudesse resumir o jogo em duas palavras, diria: Orgulho tremendo. E muita felicidade do nosso adversário. A gente aprende todos os dias. Futebol é um jogo. E o jogo tem fator sorte. Competência também. Nós hoje fizemos um jogo de qualidade. Qualidade ofensiva. Agora, quando olhamos para a densidade competitiva de uma equipe e outra, não tem nada a ver", afirmou.

O técnico português também ressaltou o trabalho feito no clube, com a força do Palmeiras em todos os campeonatos, e enfatizou que o processo para alcançar as campanhas de sucesso deve ser valorizado, como no caso do Paulistão.

"Todas as competições que essa equipe está, chegamos nas finais. Umas ganhou, outras perdeu. Faz parte do futebol. Tenho um orgulho tremendo dos meus jogadores. Trocamos toda a equipe e fizemos 3 gols, com possibilidade de fazer 4", ressaltou.

"Eu, quando cheguei, não prometi títulos. Disse que teria trabalho de qualidade. Jogar com qualidade e lutar por títulos. Se vamos ganhar? Não sei. Me enche de orgulho chegar nas finais. E temos que valorizar o processo até chegar nas finais. Orgulho tremendo!",  declarou o português, reafirmando o que sente dos seus jogadores.

Ao final, Abel ponderou sobre a decisão contra o São Paulo, analisando que a partida do Palmeiras desta terça nada tem a ver com a final do Estadual.

"O futebol é mágico porque todos têm opiniões e todos estão certos. Não gosto de discutir opiniões por isso. Mas não há comparação possível com Paulista e Libertadores. E nem jogo contra o Defensa com o jogo contra o São Paulo. São jogos completamente diferentes", concluiu.

Virando a chave da derrota contra a equipe argentina, o Maior Campeão Nacional volta a campo às 22h desta quinta-feira (20) no Allianz Parque pela final do Paulistão 2021, para iniciar a busca pelo seu 24º título da competição.

Lance!
Publicidade
Publicidade