2 eventos ao vivo

Médico do Bayern detona Guardiola em livro e revela grito com o técnico

Müller-Wohlfahrt teve sérios atritos com o treinador e acabou deixando a equipe de Munique após 40 anos. Em novembro de 2017, ele retornou ao clube

13 mar 2018
11h54
atualizado às 12h30
  • separator
  • comentários

Pep Guardiola ganhou sete títulos em três anos à frente do Bayern de Munique, entre eles um Mundial de Clubes e um tricampeonato Alemão. Mas não foi apenas a falta de uma Liga dos Campeões que fez o treinador espanhol ser questionado na Baviera. Ele também fez desafetos no clube.

Um deles é Hans-Wilhelm Müller-Wohlfahrt. Com longa história no Bayern, o médico pediu para sair após 40 anos de serviços prestados ao clube. Em sua autobiografia intitulada "Mit den Händen sehen: Mein Leben und meine Medizin" ("Vendo com as mãos: Minha vida e minha medicina"), ele fala das discussões com Guardiola e de quando gritou com o técnico.

- Perdi por completo o controle, gritei com Guardiola e dei um soco na mesa que fez os pratos e os copos vibrarem. Pela primeira vez, em todos os meus anos de trabalho, gritei com alguém. Não conseguia entender como um treinador que tinha tantos anos de idade quanto eu de vida profissional fizesse pouco caso de minha experiência - afirmou.

Müller-Wohlfahrt conhece muito bem o Bayern de Munique (Foto: Divulgação)
Müller-Wohlfahrt conhece muito bem o Bayern de Munique (Foto: Divulgação)
Foto: LANCE!

Guardiola conversa com Ribéry no Bayern de Munique (Foto: AFP)

A relação entre ambos azedou de vez após a derrota do Bayern de Munique para o Porto por 3 a 1, em Portugal, no jogo de ida das quartas de final da Liga dos Campeões de 2014/15. Na ocasião, Guardiola deu a entender que o médico era o grande culpado pelo alto número de jogadores lesionados.

- Guardiola me via como um subordinado a quem poderia recorrer a qualquer momento. Por um lado, ele não se interessava por questões médicas. Por outro, esperava que nós fizéssemos autênticos milagres.

Müller-Wohlfahrt destacou ainda a participação do Bayern de Munique no Mundial de Clubes em dezembro de 2013. Os alemães conquistaram o título após vencer o anfitrião Raja Casablanca, de Marrocos, mas o médico revelou os muitos problemas que os atletas enfrentaram por conta da má forma física.

- No Marrocos, na metade da temporada, qualquer observador poderia constatar que os jogadores não estavam em forma. Pep não prestava atenção em meus informes médicos sobre jogadores lesionados.

Em novembro de 2017, o médico voltou ao Bayern de Munique e assumiu o posto do seu então substituto, Volker Braun.

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade