3 eventos ao vivo

Maurizio Sarri é demitido da Juventus após eliminação na Liga dos Campeões

Queda para o Lyon nas oitavas de final foi o estopim para o técnico de 61 anos, que vinha sofrendo críticas por parte da torcida

8 ago 2020
09h53
atualizado às 13h51
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Chegou ao fim a passagem de Maurizio Sarri pela Juventus. A equipe italiana anunciou neste sábado (8) a demissão do técnico de 61 anos. O grande estopim para a saída do treinador foi a eliminação na Liga dos Campeões para o Lyon pelos gols fora de casa, após vitória por 2x1 na sexta-feira.

Maurizio Sarri não é mais o técnico da Juventus (JONATHAN NACKSTRAND / AFP)
Maurizio Sarri não é mais o técnico da Juventus (JONATHAN NACKSTRAND / AFP)
Foto: Lance!

Em nota no site oficial, a Juventus agradeceu ao técnico pelos serviços prestados:

- O clube gostaria de agradecer ao técnico por escrever uma nova página na história da Juventus ao vencer o novo título italiano seguido, o ápice de uma jornada pessoal que o fez escalar todas as categorias do futebol italiano - disse a Juve.

Maurizio Sarri era o treinador da Juventus desde o início da atual temporada, após deixar o Chelsea, da Inglaterra. Desde sua chegada, ele participou de quatro competições com a Juve: a liga italiana, a Copa da Itália, a Supercopa da Itália e a Liga dos Campeões.

Destes quatro torneios, a Juventus só venceu um: a liga italiana. Na final da Copa da Itália, derrota para o Napoli nos pênaltis. Já pela Supercopa, realizada na Arábia Saudita, outro revés: vitória da Lazio por 3x1.

Mesmo com a conquista do campeonato italiano, Sarri vinha recebendo críticas por parte dos torcedores da Velha Senhora, especialmente após a paralisação pela pandemia de coronavírus. Desde o retorno, foram 15 partidas da Juventus, com sete vitórias, quatro empates e quatro derrotas - aproveitamento de 55,5%.

O jornal italiano "Gazzetta dello Sport", que antecipou a demissão de Sarri, coloca três possíveis nomes na mesa para substituí-lo. O mais forte é Simone Inzaghi, que comanda a Lazio desde 2016. Caso não seja possível, a equipe poderia buscar nomes mais badalados, como Zinedine Zidane, do Real Madrid, e Maurício Pochettino, atualmente sem clube.

Veja também:

E se os jogadores de futebol fossem os protagonistas de grandes filmes? Confira!
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade