4 eventos ao vivo

Marlon Moraes elogia rival e campeão, mas avisa: 'Sou uma ameaça a qualquer um na categoria'

Com duelo marcado diante de Cory Sandhagen, neste sábado (10), na luta principal do UFC Fight Island 5, Marlon Moraes faz elogios ao seu oponente e também ao campeão da categoria, Petr Yan, mas 'alerta' que é uma ameaça a qualquer atleta da divisão peso-galo

9 out 2020
18h03
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Por Mateus Machado

Marlon Moraes vai enfrentar Sandhagen no UFC Fight Night 179 (Foto: Reprodução/Instagram/@mmarlonmoraes)
Marlon Moraes vai enfrentar Sandhagen no UFC Fight Night 179 (Foto: Reprodução/Instagram/@mmarlonmoraes)
Foto: Lance!

Atual número 1 do ranking peso-galo do Ultimate, atrás apenas do campeão da categoria, Petr Yan, Marlon Moraes tem um importante desafio no próximo sábado (10), no card do UFC Fight Night 179, na "Ilha da Luta", em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. Vindo de vitória sobre José Aldo em sua última luta, realizada em dezembro do ano passado, o brasileiro agora terá pela frente o americano Cory Sandhagen, que no momento ocupa a quarta posição na lista dos melhores da divisão, e apesar de vir de derrota em sua última luta, para Aljamain Sterling, já acumulou triunfos diante de nomes como Raphael Assunção e John Lineker.

Um novo triunfo pode levar o lutador de Nova Friburgo (RJ) à uma nova disputa de cinturão. Apesar de ressaltar que não trata o title shot como uma "obsessão", Marlon não esconde que a conquista do título peso-galo é um dos seus grandes objetivos dentro do Ultimate, e em entrevista à TATAME, ao ser perguntado sobre o campeão Petr Yan, o atleta de 32 anos fez elogios ao russo, mas deixou claro que tem condições de vencê-lo.

- O Petr Yan é um verdadeiro casca-grossa. Um atleta duro demais, um cara que luta para frente e sempre busca a luta, um cara bom de se enfrentar, porque está sempre buscando o combate. Mas ele não é imbatível, é bom ressaltar. Tenho muita vontade de enfrentá-lo e tenho certeza que eu sou uma ameaça, não só a ele, mas a qualquer um dessa divisão - disse o brasileiro, que possui um cartel de 23 vitórias e seis derrotas no MMA profissional.

Confira a entrevista na íntegra com Marlon Moraes:

- Ficou satisfeito com o casamento dessa luta ou esperava por outro adversário?

Primeiramente, estou feliz em estar voltando à ativa, todos sabem que meu desejo é sempre estar lutando o máximo possível. O adversário (Cory Sandhagen) é um dos melhores do mundo, um cara completo, muito técnico em diversas áreas, então não tem como não ficar grato pela oportunidade de lutar contra ele e fazer parte desse card. Estou pronto, fiz uma grande preparação e vamos pra cima em busca da vitória.

- Como foi sua preparação para esse importante combate?

Foi um camp muito bom em todos os sentidos, até porque treinamos de tudo. O pessoal da American Top Team me ajudou muito e chegamos aqui (em Abu Dhabi, na Ilha da Luta) na minha melhor forma física e técnica. Venho para fazer a melhor luta da minha vida e vamos em busca de um grande resultado no sábado. Estou preparado, motivado e com tudo em dia para fazer uma excelente apresentação.

- Como você avalia o jogo do Cory Sandhagen?

Ele é um lutador bem completo, isso é inegável. Apesar de ter sido finalizado pelo (Aljamain) Sterling, o Cory (Sandhagen) tem um jogo de chão bom também, não estou subestimando ele em área nenhuma, tanto que treinei de tudo nesse camp. Estamos vindo para enfrentar um lutador completo, bom em todas as áreas, e vencê-lo.

- Em caso de vitória, você acredita que se credencia à disputa de cinturão?

Não estou tão obcecado pelo cinturão. Claro que é um grande objetivo meu, é um sonho ser campeão no UFC, mas acima de tudo, quero estar na ativa e tendo boas performances. O meu objetivo dentro do UFC sempre foi lutar com os melhores, sem escolher luta, e é o que eu estou fazendo. Quem eles (UFC) acharem que devo enfrentar, eu vou lutar e me preparar para vencer, como sempre faço em todas as preparações. Meu dever é entrar dentro daquele octógono e buscar dar sempre o meu melhor.

- E como você avalia o jogo do atual campeão Petr Yan? Como analisa um possível duelo contra ele?

O Petr Yan é um verdadeiro casca-grossa. Um atleta duro demais, bom lutador, um cara que luta para frente e sempre busca a luta, um cara bom de se enfrentar, porque está sempre buscando o combate. Mas ele não é imbatível, é bom ressaltar. Tenho muita vontade de enfrentá-lo e tenho certeza que eu sou uma ameaça, não só a ele, mas a qualquer um dessa divisão.

CARD COMPLETO:

UFC Fight Night 179

Ilha da Luta, em Abu Dhabi (EAU)

Sábado, 10 de outubro de 2020

Card principal (21h, horário de Brasília)

Peso-galo: Marlon Moraes x Cory Sandhagen

Peso-pena: Edson Barboza x Makwan Amirkhani

Peso-pesado: Ben Rothwell x Marcin Tybura

Peso-médio: Markus Maluko x Dricus du Plessis

Peso-pesado: Tom Aspinall x Alan Baudot

Peso-pena: Youssef Zalal x Ilia Topuria

Card preliminar (18h, horário de Brasília)

Peso-médio: Tom Breese x KB Bhullar

Peso-pesado: Chris Daukaus x Rodrigo Zé Colmeia

Peso-médio: Impa Kasanganay x Joaquin Buckley

Peso-galo: Ali Alqaisi x Tony Kelley

Peso-pena: Giga Chikadze x Omar Morales

Peso-galo: Tracy Cortez x Stephanie Egger

Peso-mosca: Bruno Bulldoguinho x Tagir Ulanbekov

Veja também:

Confira a repercussão da morte de Maradona na Argentina e pelo mundo
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade