0

Marcelo Mattos volta a treinar após dois anos: 'Aprendi a nunca desistir'

Volante precisou passar por duas cirurgias no joelho após complicações na recuperação. São mais de 850 dias sem entrar em campo: 'Quanto maior a dificuldade, maior a vontade'

17 jan 2019
06h32
atualizado às 06h32
  • separator
  • 0
  • comentários

São mais de 850 dias sem entrar em campo. E, quando parecia que havia chegado ao fim da linha, uma nova esperança surge na carreira de Marcelo Mattos. Relacionado pelo técnico Alberto Valentim para a pré-temporada em Atibaia, o volante retornou aos treinos e teve os primeiros contatos com bola após mais de dois anos sem condições de jogo. E a motivação é gigante.- Essa é minha pré-temporada mais especial. Mais especial do que o começo da carreira e todos os títulos. Aprendi a nunca desistir. Foram dois anos de muita dor. Estou muito feliz de poder fazer parte dessa pré-temporada. Tem muita coisa a ser feita para chegarmos aos 100%. A galera está, fisicamente, bem melhor que eu. Meu papel agora é continuar o trabalho juntamente com o pessoal da fisioterapia e da preparação física para alcançar o meu objetivo que é voltar a jogar uma partida - revela o volante, que relata o drama vivido após complicações na recuperação das cirurgias.

Marcelo Mattos iniciou os trabalhos com o grupo durante a pré-temporada em Atibaia (Carlos Gregório Jr/ VASCO)
Marcelo Mattos iniciou os trabalhos com o grupo durante a pré-temporada em Atibaia (Carlos Gregório Jr/ VASCO)
Foto: Lance!

- Cada cirurgia que eu fazia, ganhava mais força. Quanto maior era a dificuldade, maior era a vontade de voltar a jogar futebol. Ainda não realizei esse desejo, não atuei num jogo-treino ou numa partida oficial, mas estou muito feliz com o que está acontecendo, o que estou sentindo com meu corpo e tem grandes possibilidade de eu voltar a jogar futebol - finaliza.

Aos 34 anos e 'enferrujado', Marcelo Mattos só deve ter condições de ser relacionado para uma partida na reta final do Carioca. Por enquanto, apenas treinos seguidos de fisioterapia e gelo nos inchaços do joelho. Pode não parecer muito, mas, após todo período, é uma vitória voltar às atividades.

- É uma felicidade enorme estar treinando com bola. Às vezes não treino com a equipe, mas estou trabalhando a parte física gradativamente. Não pode ser nada muito forte para não voltar a sentir. Até a parte muscular. Quando eu entro em campo vai ser sempre do mesmo jeito.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade