PUBLICIDADE

Marcelo Cabo valoriza 'circunstância positiva' após expulsão e atuação de trio do Vasco

Técnico do Cruz-Maltino entende que período com um jogador a menos contra o Madureira gera aprendizado; ele exalta também os desempenhos de Ulisses, Caio Lopes e Juninho

2 mai 2021 14h00
| atualizado às 14h00
ver comentários
Publicidade

A derrota para o Madureira, apesar de ter se dado com o time praticamente todo reserva, ficou marcada mesmo pela expulsão de Laranjeira ainda no primeiro tempo. Mas o técnico do Vasco, Marcelo Cabo, observa o copo meio cheio. Para ele, foi um oportunidade de aprendizado aos jovens.

Ulisses é o atual quinto zagueiro do elenco vascaíno (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco da Gama)
Ulisses é o atual quinto zagueiro do elenco vascaíno (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco da Gama)
Foto: Lance!

- Taticamente, foi uma circunstância positiva, que vai se repetir ao longo da temporada. Fui para o intervalo, mobilizei um 4-3-2, tirando o Tiago (Reis) e fazendo Jabá e Figueiredo jogarem por dentro porque eles prendem bem a bola. Abaixamos as linhas e fomos bem. No final, voltamos para o 4-4-1 - analisou o comandante, que completou:

- Individualmente, três que não vinham jogando. Ulisses, muito seguro atrás. Caio (Lopes) muito bem de primeiro volante e Juninho, que entrou muito bem. Não tem final de fila, eles têm que estar preparados. Toda a equipe foi bem. Tivemos que mudar a característica do time pela circunstância do gramado - ponderou Cabo.

O segundo jogo da semifinal da Copa do Brasil é no próximo sábado, em São Januário. Com uma vitória simples, o Vasco avança para a final da Taça Rio.

Lance!
Publicidade
Publicidade