2 eventos ao vivo

Mano cita Angulo e planeja estreitar relação com a base no Palmeiras

Técnico falou do atacante colombiano, Esteves e Gabriel Menino como atletas que já estão mais próximos do profissional. Mano é amigo de Wesley Carvalho, técnico do sub-20

5 set 2019
13h25
atualizado às 13h49
  • separator
  • 0
  • comentários

Wesley Carvalho, técnico sub-20 e comandante interino no início da semana, tem relação com Mano Menezes há quase 20 anos. Esta amizade foi citada pelo novo técnico do Palmeiras para explicar a aproximação planejada entre as categorias de base e o profissional na Academia de Futebol. Angulo, Esteves e Gabriel Menino estão entre nomes que serão observados pelo treinador.

Mano Menezes durante sua apresentação na Academia de Futebol (Foto: Divulgação/Palmeiras)
Mano Menezes durante sua apresentação na Academia de Futebol (Foto: Divulgação/Palmeiras)
Foto: Lance!

- Conheço o Wesley Carvalho desde 2000, quando eu fui técnico do sub-17 do Internacional, e ele do sub-17 do Vitória. Nos enfrentamos e ficamos amigos. É um grande profissional e o entendimento que temos, a proximidade que temos certamente vai melhorar a relação que precisa ter cada vez entre o trabalho do profissional e o trabalho que se constrói na base, como o Palmeiras vem construindo nos últimos anos - afirmou.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui

O clube realizou uma reformulação nas categorias de base e mantinha relação próxima com o time de cima até a chegada de Luiz Felipe Scolari, quando diminuíram as atividades dos garotos na Academia de Futebol. Wesley Carvalho, que comandou interinamente os treinos de terça e quarta-feira na Academia, vai inclusive viajar com Mano e estará no banco de reservas contra o Goiás, sábado, no Serra Dourada.

- O que penso sobre aproveitamento na base, e faço desde a época do Grêmio, você precisa abrir espaço para aproveitar jogadores da base no profissional. Subir e colocar é relativamente fácil. Mas quando você tem jogadores renomados, contratados com trajetória mais segura e em número grande, não vai ter aproveitamento de um jogador mais jovem, porque ele traz uma oscilação maior. E você não quer oscilação em um jogo grande. Precisa de paciência e deixar espaço no grupo principal para ser aproveitado realmente aos poucos na maioria e mais rápido para as exceções - pontuou.

- Temos pelas informações o Angulo, o Esteves, o (Gabriel) Menino. Vamos olhar estes jogadores dentro do contexto que é o Palmeiras hoje e vamos dar um espaço real para aproveitamento, que é assim que funciona. Domingo passado vi um menino fazendo um gol no Cruzeiro, o Maurício. E já surgiram alguns adjetivos. Está lá há 60 dias sendo preparado para jogar, porque tem só 18 anos. Quando sobe da base tem uma pequena defasagem entre trabalho de base e profissional. A avaliação é muito rápida no futebol, para os dois lados. Temos de fazer com cuidado, mas com critério de composição de elenco para o jogador se sentir útil no elenco - acrescentou.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade