0

Macaé promove cinco jogadores da base para a reta final do Carioca

Antonio, atacante de 16 anos, brigará por vaga no time titular: 'Vou trabalhar para conquistar meu espaço', disse

23 mai 2020
20h34
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Com a liberação dos treinos esportivos pelos órgãos governamentais, o Macaé Esporte acelerou o planejamento do departamento de futebol para o retorno do Campeonato Carioca. Na próxima segunda-feira, a diretoria submeterá todos os atletas, membros da comissão técnica e funcionários ao teste rápido da Covid-19.Após cumprir o protocolo do jogo seguro a diretoria pretende reiniciar as atividades presenciais.

Atacante Antônio é um dos jogadores da base do Macaé que irá subir ao time A (Foto: Cassiano Carvalho/Macaé Esporte FC)
Atacante Antônio é um dos jogadores da base do Macaé que irá subir ao time A (Foto: Cassiano Carvalho/Macaé Esporte FC)
Foto: Lance!

A ideia do departamento de futebol é formar a base da equipe com os jogadores que já vinham atuando antes da paralisação e reforçar o grupo com algumas peças pontuais. De imediato, cinco jogadores do sub-20 serão promovidos: Lindemberg, Daniel, Richard, Cristiano e Antônio chegam para encorpar o elenco.

Dentre os nomes, o atacante Antônio, de apenas 16 anos e com passagem pela base do Fluminense, vem se destacando e atua como típico camisa 9. O jogador se inspira nos bons números do também atacante Matheus Babi, que foi negociado recentemente com o Botafogo, para conquistar uma oportunidade na equipe principal.

- Estou muito feliz com essa oportunidade, sei que com humildade e muito trabalho, tenho condições de ajudar a equipe. O Babi veio da base, assim como eu, e ajudou muito o Macaé. Vou trabalhar para conquistar o meu espaço. Sou jovem e vontade de crescer não falta, o Macaé é uma equipe de peso e sei da responsabilidade que é vestir essa camisa - disse o jovem atacante.

Se, por um lado, a COVID-19 atrapalhou o bom andamento do Campeonato Carioca e vem causando tristeza por todo mundo, para Antônio a paralisação foi benéfica, já que nesse meio tempo completou a idade mínima para estrear entre os profissionais. O jogador comemora a oportunidade e não esquece os ensinamentos que recebeu no sub-20.

- Me inspiro em um ex-jogador de futebol que hoje é dirigente esportivo, o Hildebrando Gonçalves Rodrigues, o Del (que também é diretor na base do Macaé), que há mais de 24 anos coordena o projeto esportivo da inter de Milão aqui no Brasil em várias comunidades carentes e que através do projeto tem dado oportunidade para muitos garotos. Treinei com ele, e sempre fui educado para ser um atleta e cidadão de bem. Agradeço por ter o Del como fonte de inspiração na vida e no futebol - afirmou.

Enquanto as atividades presenciais não retornam, Antônio segue treinando em Angra dos Reis ao lado do irmão Cristiano, de 19 anos, que estreou no profissional do Macaé na Taça Guanabara, diante do Flamengo, no Maracanã. Preocupados com o futuro no futebol, os dois contrataram um treinador para trabalhar a parte física e os fundamentos técnicos. Recém chegado da China, onde atuava nas categorias de base do Guangdong FA, de Guangzhou, Naudemir Salles destacou a importância do trabalho nesse momento de paralisação do futebol.

- Tenho feito um trabalho forte com os dois e a resposta tem sido muito positiva, tanto na parte física quanto na técnica. Tenho certeza que o Antônio e Cristiano vão chegar muito bem após essa pausa. Procuro tirar o máximo deles. Vejo um potencial muito grande.

Veja também:

Pelé é superestimado? Editor do L! avalia polêmica criada por site inglês
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade