1 evento ao vivo

Luxemburgo admite rebaixamento do Vasco, lembra jogo 'sub judice' e se diz 'à disposição para a reconstrução'

Técnico lamentou não ter conseguido manter o Cruz-Maltino, criticou o comportamento da arbitragem no jogo com o Internacional e mostrou desejo de continuar na Colina

21 fev 2021
19h07
atualizado às 21h05
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O empate com o Corinthians deixou o Vasco precisando de um milagre esportivo maior do que o de Itaquera, sonhado pela torcida. Seria preciso, além de torcer contra o Fortaleza, tirar um saldo de 12 gols na próxima rodada. Por isso os jogadores do Cruz-Maltino deixaram a partida chorando e o técnico Vanderlei Luxemburgo admite que a temporada 2021 do time será na Série B do Campeonato Brasileiro.

- Eu não posso enganar o torcedor. Temos que ganhar e fazer 12 gols. Posso falar que o jogo sub judice é importante. A atuação da arbitragem é gravíssima. Tanto é que o STJD deu parecer favorável a mostrar toda a gravação. O jogo sub judice é importante. Jogo para ser decidido depois é fundamental para a moralização. Isso manchou muito o Campeonato Brasileiro. O juiz e o VAR cometeram erros gravíssimos e o pior foi a não consulta, chamar responsabilidade para o impedimento, complicado - afirmou, citando a partida contra o Internacional, na semana passada. E completou:

- Contra o Coritiba, o próprio árbitro expulsou o Henrique por uma expulsão que só ele viu. Sem tirar a nossa responsabilidade, mas foi uma coisa impressionante. Tirar a TV do Vasco da posição que poderia mostrar o impedimento coloca em dúvida. O lance fez a diferença. Sair atrás, contra um grande adversário, é complicado - lembrou o treinador.

Luxemburgo retornou ao Vasco na virada de 2020 para 2021. Uma missão de 12 jogos, mas que já se mostra mal sucedida após 11. Mesmo assim, o treinador se coloca à disposição para continuar o que ele chama de um trabalho de reconstrução do clube.

- Eu vim para o Vasco para 12 jogos. Falaram: você vai colocar sua carreira em risco? Minha carreira está pronta. Eu estava à disposição do Vasco para 12 jogos e estou à disposição para a reconstrução. Acho que o Vasco precisa se reconstruir. O Vasco vem beirando a zona de rebaixamento nos últimos três anos. Uma hora, por erros, pelo emocional... acho que, se o Vasco entender que eu devo continuar, não tenho problema nenhum de trabalhar na Série B - analisou o treinador. E prosseguiu:

- Minha ideia era vir para não deixar o time cair, mas não conseguimos. Nós caímos não hoje, mas num processo crescente. Esse ano não teve como recuperar. Não vejo nenhum problema em eu disputar a Série B. Vida segue como profissional. Sei que vamos ser massacrados, mas estou à disposição do Vasco, propenso a ajudar nessa reconstrução. O Vasco da Gama, para pensar à frente, precisa de uma reconstrução geral - entende o treinador.

Veja também:

Veja 20 jogadores do futebol paulista que estão com contrato no fim
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade