0

Lomba lamenta 'decisão política' em posição de Comissão contrária a sua candidatura à presidência do Fla

Comissão Jurídica do clube reafirmou a posição contrária a candidatura de Ricardo Lomba

16 out 2018
11h21
atualizado às 15h42
  • separator
  • comentários

O vice-presidente de futebol do Flamengo Ricardo Lomba emitiu um comunicado lamentando a decisão contrária da Comissão Jurídica do clube em relação a sua candidatura à presidência. O parecer foi confirmado na noite desta segunda-feira, reafirmando a posição inicial do conselho jurídico de condicionar a candidatura de Lomba à licença do cargo na Receita Federal.

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)
Foto: Lance!

Na nota, Ricardo Lomba afirma que a decisão foi "avaliada politicamente e que o Flamengo é muito grande para ser conduzido dessa forma". O atual vice-presidente de futebol do clube também demonstrou sua insatisfação por ficar fora da disputa nas urnas, e disse que a tentativa de evitar que possa concorrer ao cargo de presidente do Flamengo causa muita tristeza.

Mesmo com a decisão desfavorável da Comissão Jurídica, Lomba ainda afirmou em nota que seguirá a decisão baseada no estatuto do clube e que continuará na torcida para que o Flamengo seja administrado, em todas as suas esferas, por pessoas isentas e que, observando as "leis" do CRF, façam sempre o melhor para o Flamengo.

Uma nova análise ainda será feita por meio da Comissão Eleitoral, que tem até o dia 20 para decidir sobre o futuro do candidato da situação nas eleições presidenciais do clube. O pleito será realizado em dezembro, em data a ser confirmada.
Confira a nota de Ricardo Lomba na íntegra:

"Lamento profundamente a análise feita pela Comissão Jurídica do Coad a respeito da minha candidatura. Infelizmente, percebe-se que um tema de fácil conclusão técnica tenha sido avaliado politicamente. O Flamengo é muito grande para ser conduzido dessa forma.

Disputar nas urnas, homenageando a vontade do associado (o Flamengo é uma associação) e preservando a democracia, não me causaria nenhum sentimento de tristeza ou frustração. Por outro lado, a tentativa de evitar que possa concorrer ao cargo de presidente do Flamengo, a despeito do que diz o estatuto do clube (art. 154, I) e a própria legislação que trata do tema, causa muita tristeza.

Me resta, além de buscar fazer valer o disposto em nosso estatuto, a torcida para que o Flamengo seja administrado, em todas as suas esferas, por pessoas isentas e que, observando as "leis" do CRF, façam sempre o melhor para o Flamengo, independentemente de suas preferências políticas", Ricardo Lomba.

Lance!
  • separator
  • comentários
publicidade