5 eventos ao vivo

Lesão, recuperação e inconsistência: o ano de Talles Magno até aqui

Atacante do Vasco ainda procura, em 2020, o brilho visto pelo Brasil e pelo mundo na temporada passada. Jogador tem sobre si a expectativa de que seja o protagonista do time

19 set 2020
07h32
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Ele era a grande atração do Vasco para o ano. Sobre quem se tinha a maior expectativa. Após surgir, encantar o país e atrair olhares europeus, Talles Magno começou o ano como um dos principais jogadores do Cruz-Maltino. E apesar de ser titular incontestável desde o primeiro jogo, ele ainda não conseguiu ser protagonista.

O atacante Talles Magno tem sido melhor marcado nesta temporada (Foto: Rafael Ribeiro / Vasco)
O atacante Talles Magno tem sido melhor marcado nesta temporada (Foto: Rafael Ribeiro / Vasco)
Foto: Lance!

Ainda em 2019, uma lesão grave antecipou o fim da temporada para o atacante. No Carnaval deste ano, um acidente extracampo resultou em mais tempo afastado - só perdeu menos jogos porque havia uma pandemia por chegar.

O retorno foi junto à estreia de Ramon Menezes como treinador. Nos três primeiros jogos, foi substituído no segundo tempo; nos três seguintes, atuou o jogo inteiro. O tema ritmo de jogo estava para trás. Uma assistência contra o Goiás, um gol contra o Fluminense... mas ainda se espera do jogador de 18 anos o destaque que ele teve no ano passado.

- O Talles vem crescendo de produção, talvez tenha sentido (desgaste), mas é um jogador importante, dá amplitude, preocupa o adversário. Temos que dar toda confiança para ele estar bem posicionado. Ele e o Ygor (Catatau). Do outro lado, o adversário faz dobra de marcação - analisou Ramon, após o jogo contra o Botafogo da última quinta-feira.

De fato, ter deixado de ser a promessa para ser a realidade fez de Talles mais visado em campo. Paralelamente, obrigações defensivas também lhe são dadas. Na última partida, por exemplo, roubou uma bola e cometeu duas faltas, mesmo número que sofreu.

O jogador sabe que pode mais. Treinador também. Depois de recuperar jogadores antes pouco aproveitados, o "Ramonismo" poderá ser visto novamente se fizer a pedra mais valiosa de São Januário brilhar de forma constante.

Veja também:

Veja quanto seu clube arrecadou com ST e bilheteria nesta década
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade