2 eventos ao vivo

Léo Artur revê Diniz, que evitou sua aposentadoria após morte do filho

Meia perdeu filho de dois anos em 2016, pensou em parar de jogar futebol e Fernando Diniz foi responsável por 'reerguer' o atleta. Agora, os dois se reencontram no Fluminense

12 abr 2019
06h44
  • separator
  • comentários

A contratação de Léo Artur foi anunciada oficialmente nesta quinta-feira - o LANCE! havia adiantado que o Fluminense havia chegado a um acordo com o jogador desde a última semana. É de conhecimento que o meio-campista reecontrará Fernando Diniz, seu técnico na época da Audax e Oeste, mas a relação entre eles é mais forte que o vínculo profissional. O comandante teve papel decisivo na reconstrução da carreira do atleta após a perda do seu filho.

Léo Artur e Fernando Diniz voltarão a trabalhar juntos (Foto: Reprodução)
Léo Artur e Fernando Diniz voltarão a trabalhar juntos (Foto: Reprodução)
Foto: Lance!

Léo Artur foi uma promessa badalada das categorias de base do Corinthians, campeão da Copa São Paulo de 2012 como um dos personagens principais e promovido por Tite ao elenco profissional no ano seguinte. Apesar da boa projeção, não conseguiu fazer frente a nomes como Emerson Sheik, Romarinho, Jorge Henrique e até Alexandre Pato. Foi emprestado diversas vezes até que a sua carreira ganhou um triste capítulo em 2016.

Aos 21 anos, enquanto se transferia do Mogi Mirim para o Audax, Léo perdeu o seu filho de dois anos. Na época, a família estava arrumando a mudança para Osasco. A criança foi até a piscina e acabou se afogando. A tragédia mexeu com o meio-campista, que passou a cogitar a aposentadoria precoce desde então. O atleta lembrou desse momento em entrevista ao L!, em 2017.

- Vou te contar uma coisa que poucas pessoas sabem: nesse último ano acabei perdendo meu filho, e por isso meu amadurecimento precisou ser maior. A perda dele fez eu enxergar coisas que não enxergava antes, porque me senti perdido. Pensei muitas vezes em dar um tempo na carreira, mas minha família, meus empresários e os psicólogos deram todo suporte que eu precisava - declarou Léo Artur.

Quando tudo parecia ruir, Léo Artur conheceu Fernando Diniz e passou a ter uma relação de filho com o treinador. O atual técnico do Fluminense se encontrou com o atleta, que vinha de quatro empréstimos seguidos e o ajudou a se reerguer na carreira - seja do ponto de vista pessoal ou profissional. A aposentadoria foi deixada de lado e reencontrou o seu melhor futebol. O comandante falou sobre a ajuda que deu ao meio-campista.

- Escutar tudo, estar sempre disponível para ele falar, porque ele vinha muito sensível. Há momentos em que ele precisava de espaço para desabafar e isso sempre ofereci para ele. A gente conseguiu trabalhar juntos para amenizar essa dor, que não tem cura, é para a vida inteira. O que podemos fazer é oferecer o máximo de apoio para amenizar um pouco. Tentei ficar perto dele o máximo que podia. Ele conseguiu, na medida do possível, se restabelecer, jogar muito bem - contou Fernando Diniz, em 2017, em entrevista ao 'UOL'.

- A ideia foi criar uma relação de abrir espaço para ele se sentir à vontade. Acho que a gente, no Audax e no Oeste, conseguiu não só comigo, mas criar um ambiente de trabalho assim. O Léo é de Osasco, teve a família por perto perto e isso ajudou. No trato com ele não tem muito segredo, eu não precisava chamar atenção para nada - completou Diniz.

O meia Léo Artur, de 23 anos, é oficialmente jogador do Fluminense. Clube e jogador concluíram os últimos trâmites para a assinatura do contrato de empréstimo que é válido até o final do ano. Revelado pelo Corinthians, o atleta passou por equipes do interior de São Paulo, além do Paysandu, até chegar à Ferroviária, equipe pela qual se destacou no Campeonato Paulista deste ano.

Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade