0

L! na Jogada: 'O Flamengo de Jesus resgatou o futebol de qualidade no Brasil', diz Juca Kfouri

Convidado do 'LANCE! na Jogada', o jornalista analisou a qualidade do futebol apresentado nos últimos anos e destacou o trabalho do técnico português à frente do rubro-negro

18 set 2020
08h33
atualizado às 13h57
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Jorge Jesus veio ao Brasil, somou conquistas importantes e deixou o Flamengo em julho de 2020. A passagem do português, no entanto, foi determinante para o resgate da qualidade do futebol no país. Essa é a opinião de Juca Kfouri, convidado do LANCE! na Jogada. Ao lado dos editores Aigor Ojêda e Carlos Alberto Vieira, além do repórter e apresentador Tadeu Rocha, o jornalista afirmou que o Mister e Jorge Sampaoli trouxeram novas formas de pensar o jogo (assista ao vídeo abaixo).

Juca Kfouri destacou a passagem do técnico português no Brasil (Foto: Delmiro Junior/Photo Premium)
Juca Kfouri destacou a passagem do técnico português no Brasil (Foto: Delmiro Junior/Photo Premium)
Foto: Lance!

- A queda do futebol brasileiro em termos de qualidade se dá a partir do momento em que os 'Ronaldos' param e você começa a ter uma fase meio medíocre, sem grandes talentos que, diga-se de passagem, por obra do senhor Jorge Jesus, o Flamengo conseguiu resgatar no ano que passou. Eu acho que nós tivemos um hiato de grande qualidade no nosso futebol - afirmou Juca.

Além disso, Kfouri relembrou a má atuação do Flamengo na final da Copa Libertadores 2019 contra o River Plate, mas destacou que a equipe conseguiu conquistar o título na raça e no coração, sob o comando de seu treinador.

- E quando não dá para dar espetáculo, como na má atuação do Flamengo contra o River Plate, tira do coração. Esse é o futebol! Barcelona, Real Madrid, Bayern de Munique, Manchester City e Liverpool não jogam bem todo dia, mas quando não dá, você tira de algum lugar e o Flamengo foi capaz de tirar desse lugar na final da Libertadores - finalizou.

Ao longo do debate, Juca comentou sobre o trabalho do argentino Jorge Sampaoli no Santos, na temporada passada, que mesmo com um elenco inferior a outras equipes foi vice-campeão Brasileiro. Ele também falou sobre a necessidade de se trazer treinadores estrangeiros e a maneira como eles foram tratados pelos comandantes brasileiros no ano passado.

- Em tese não era necessário, não deveria ser (trazer treinadores de fora). Mas parece evidente que há uma certa arrogância nos nossos treinadores, haja vista a maneira como Jorge Jesus e Sampaoli foram tratados, com uma certa desconfiança. O Jorge Jesus com um baita elenco foi campeão brasileiro e o Sampaoli com um elenco certamente menor que Palmeiras e Grêmio foi o segundo colocado.

- Quando você pega um clube com o nível de investimento do Palmeiras, que tem o Vanderlei Luxemburgo como treinador e que até agora não foi capaz de mostrar uma inovação. Você se pergunta se a gente não está precisando desse frescor de quem pensa futebol de um jeito diferente. Nós nos acostumamos ao "resultadismo", a ideia medíocre que se você quiser espetáculo vá ao teatro, que no campo de futebol você tem que vencer.

Por fim, o jornalista relembrou que, em outros esportes, vários técnicos estrangeiros tiveram destaque no Brasil e trouxeram grandes conquistas, além da reconstrução dessas modalidades.

- Precisamos parar com a essa bobagem, basta olhar o que os técnicos estrangeiros fazem em outros esportes do Brasil. Precisou vir um técnico argentino para levar o basquete brasileiro de novo à Olimpíada, precisou vir um técnico dinamarquês para levar o handebol brasileiro. Tem que parar com essa bobagem de repudiar quem vem de fora - finalizou.

Sobre o Lance! na jogada

O 'Lance! na Jogada' é uma série de Lives no canal no Youtube, que traz convidados para analisar diversos assuntos atuais do futebol brasileiro. Os debates podem envolver esporte, marketing, finanças e negócios.

Veja também:

Veja as principais revelações que saíram do CT do São Paulo
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade