0

Kleina aponta mudanças na Ponte para decisão: 'Retomar a identidade'

Treinador da Macaca deve mudar esquema tático para enfrentar o Corinthians na Arena. Objetivo é buscar o que se perdeu na partida em Campinas e tentar 'milagre'

7 mai 2017
08h18
  • separator
  • 0
  • comentários

A realidade é muito dura para a Ponte Preta, neste domingo, às 16h, na Arena Corinthians, na segunda partida da final do Paulistão contra o Timão. O placar de 3 a 0 que o adversário construiu em Campinas foi uma ducha de água fria para as pretensões do clube, que briga pelo seu primeiro título de expressão.

A missão do técnico Gilson Kleina não será fácil, mas dentro dessa dificuldade, o importante será retomar aquilo que levou seu time a poder disputar essa decisão derrubando rivais fortíssimos, como Santos, nas quartas de final, e Palmeiras, na semifinal. A receita, neste caso, é simples, de acordo com o comandante.

- É ter equilíbrio. Não tem muito o que mudar. Precisamos nos posicionar de outra forma. No primeiro jogo, o adversário teve muito campo para jogar, pensou muito com a bola no pé. Não adianta descaracterizar muito. É preciso retomar nossa identidade, nossa postura - afirmou em coletiva nesse sábado.

Pelos treinamentos comandados por Kleina durante a semana, a Ponte deverá ter novidades em termos de esquema tático. O treinador testou uma formação com três zagueiros, quatro homens no meio-campo, inclusive os laterais, e os três atacantes no setor ofensivo.

Embora despiste sobre a utilização do novo sistema já contra o Corinthians, por achar que a formação ainda precise de mais tempo de aperfeiçoamento, o técnico da equipe campineira pensa em buscar alternativas para a Copa Sul-Americana, na partida de terça-feira, contra o Gimnasia y Esgrima, na Argentina, pela volta da primeira fase (empate por 0 a 0 na ida, no Moisés Lucarelli).

- Fizemos esse tipo de teste. Mas vou te falar que seria prematuro para domingo, mas estamos trabalhando também visando a sequência. Temos a Sul-Americana, logo depois o Brasileirão. Quando você usa três zagueiros, o time fica mais consistente na marcação, também na bola aérea, e libera os laterais, que aqui apoiam bastante. É sempre importante manter uma estrutura, mas ter uma alternativa também é importante - explicou.

Entre esses três zagueiros que podem entrar em campo como titulares neste domingo, a formação não deverá contar com Yago, que deixou o campo na primeira partida da decisão com dores no joelho e apesar de ter feito trabalho tático com os companheiros, teve sua participação praticamente descartada por Gilson Kleina que, mesmo assim, preferiu deixar um pouco de mistério no ar.

- O Yago ainda está com fortes dores e não reuniu as condições que a gente esperava. Está praticamente fora. Temos a volta do Marllon, mas é uma situação que vamos guardar até o jogo, para trabalhar e pegar mais informações. Uma hora antes do jogo vocês vão ficar sabendo - finalizou.

Como disse Kleina, a Ponte conta com o retorno do zagueiro Marllon, que estava suspenso pelo terceiro amarelo e estará entre os titulares. Outra novidade pode ser a entrada de Artur, atuando pelo corredor esquerdo, com Reynaldo recuado para a zaga. No lugar de Yago, a opção deve ser por Kadu.

Kleina deve mudar o esquema da Ponte para enfrentar o Corinthians na Arena (Foto: PontePress/Rodrigo Ceregatti)
Kleina deve mudar o esquema da Ponte para enfrentar o Corinthians na Arena (Foto: PontePress/Rodrigo Ceregatti)
Foto: Lance!
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade