1 evento ao vivo

Justiça obriga Cruzeiro a reativar contrato do lateral-esquerdo Dodô e reintegrá-lo ao elenco da Raposa

O jogador acionou a Justiça do Trabalho e teve seus pedidos atendidos pela Juíza Flávia Fonseca Parreira Storti, da da 39ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte

13 ago 2020
18h54
atualizado às 19h32
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Cruzeiro foi obrigado pela Justiça do Trabalho a reativar o contrato com o lateral-esquerdo Dodô, que também deverá ser reintegrado ao elenco celeste.

Dodô agora voltará a ser jogador do Cruzeiro por uma ordem da Justiça do Trabalho-(Bruno Haddad/Cruzeiro)
Dodô agora voltará a ser jogador do Cruzeiro por uma ordem da Justiça do Trabalho-(Bruno Haddad/Cruzeiro)
Foto: Lance!

O jogador acionou a Justiça para que o seu acordo com o clube celeste fosse cumprido. A juíza Flávia Fonseca Parreira Storti, da 39ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte, julgou procedentes os pedidos do jogador e deu parecer favorável ao lateral, que vai "reforçar" a Raposa.

"Condenar o reclamado a proceder à celebração do novo contrato especial de trabalho desportivo e ao respectivo registro na entidade de administração da respectiva modalidade desportiva , admitindo o reclamante novamente nos treinamentos, obrigação que deverá ser cumprida no prazo de 10 dias após a publicação desta sentença, independentemente do trânsito em julgado sob pena de multa diária de R$ 100.000,00 (cem mil reais), limitada a R$ 5.000.000,00 (cinco milhões de reais)" - dizia o despacho da juíza a sentença.

O lateral pedia em sua ação contra a Raposa que que o clube cumpra um acordo feito ainda na gestão do ex-presidente Wagner Pires de Sá, que prometeu um novo vínculo até dezembro de 2023, tendo pagamentos de R$ 8,8 milhões só em luvas, se Dodô fizesse três partidas ou o Cruzeiro fizesse 15 pontos no Campeonato Brasileiro de 2019.

Dodô estava emprestado pela Sampdoria, da Itália, no ano passado, vindo com uma cláusula de obrigatoriedade de compra pelo Cruzeiro no fim do ano, além do novo contrato. Todavia, após a saída de Wagner Pires e sua diretoria, o conselho gestor revisou o acordo com o lateral e entendeu que não havia obrigação do clube azul em cumprir as promessas da antiga diretoria.

O jogador disse à juíza que tem interesse em permanecer no clube e revelou que foi procurado pela Raposa, mas que não foi para buscar um acordo sobre o vínculo, sendo inclusive impedido de treinar na Toca da Raposa, mesmo ainda sob contrato. Agora, com a sentença, o jogador fará parte do elenco celeste.

Ainda há outra questão não resolvida entre as partes que terá de ser conversada para buscar um acordo. Segundo o empresário do lateral, Júnior Pedroso, o Cruzeiro tem uma pendência financeira com Dodô.

-O Cruzeiro desrespeitou um acordo com o atleta e com a Sampdoria. E clube e jogador notificaram o Cruzeiro para reconhecer o vínculo. O processo está correndo. Imaginamos que nas próximas semanas teremos novidades- disse Pedroso, em entrevista ao Canal do Nicola em maio.

Após boa temporada no Santos em 2018, Dodô não repetiu as boas atuações e ficou a maior parte do ano no banco de reservas. Foram 28 jogos e um gol marcado com a camisa celeste.

Veja também:

As campanhas mais polêmicas do futebol brasileiro
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade