2 eventos ao vivo

Justiça entende que preparador físico de Sampaoli demitiu-se do Santos

Atualmente no Galo, Pablo Fernandez perdeu processo em primeira instância, onde alegava rescisão indireta do Peixe

8 abr 2020
15h56
atualizado às 15h56
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A 7ª Vara do Trabalho de Santos, por meio do juiz Athanasios Avramidis, negou o pedido de rescisão indireta do ex-preparador físico do Peixe, Pablo Fernandez, que fez parte da comissão técnica de Jorge Sampoli, em 2019. Como a decisão foi em primeira instância, ainda cabe recurso.

Pablo Fernandez fez parte da equipe de Jorge Sampaoli em 2019 (Divulgação/Santos FC)
Pablo Fernandez fez parte da equipe de Jorge Sampaoli em 2019 (Divulgação/Santos FC)
Foto: Lance!

O profissional alegou em processo dívida de R$ 1.603.192,50 do clube por não pagamento de aviso prévio indenizado, férias proporcionais mais 1/3; 13º salário proporcional, multa do artigo 479 da CLT, saldo do salário; FGTS mais 40%, guias para liberação do FGTS e recebimento do seguro desemprego; baixa na CTPS; tutela de urgência; honorários advocatícios; exibição de documentos. Contudo, a solicitação foi indeferida judicialmente, pois a defesa santista apresentou documentos em sessão no dia 3 de fevereiro, que impugnou os pedidos de Pablo.

O preparador físico já está empregado desde que deixou o Alvinegro Praiano. Ele foi levado por Sampaoli para fazer parte da sua comissão técnica no Atlético-MG, desde o dia 1º de março. O argentino é o segundo da equipe do ex-treinador santista a perder em primeira instância na justiça, o primeiro foi o auxiliar técnico Jorge Desio.

Veja também:

Pelé é superestimado? Editor do L! avalia polêmica criada por site inglês
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade