1 evento ao vivo

João Ricardo, da Chapecoense, comenta sobre protocolos para volta do futebol

Goleiro diz que "país não está preparado" pensando no retorno das competições, mas exalta que, com o passar das partidas, confiança nas recomendações irá aumentar

30 jun 2020
15h37
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A situação do Brasil mediante a pandemia do novo coronavírus não é boa e o goleiro João Ricardo, da Chapecoense, foi absolutamente sincero ao comentar sobre o tema em relação as projeções de retomada das competições em território nacional.

Divulgação/Chapecoense
Divulgação/Chapecoense
Foto: Lance!

Na sua visão, nem mesmo os países da Europa (que já estão com os torneios novamente em curso) estavam efetivamente preparados para que a bola voltasse a rolar. Contudo, é necessário que haja confiança nos protocolos elaborados, algo que ele vê como um processo natural conforme a passagem das rodadas.

- O Brasil não está preparado, como nenhum outro país está. Mas nós, jogadores, comissão técnica e dirigentes acreditamos que as autoridades criaram protocolos de segurança que vão fazer com que ninguém que esteja trabalhando corra riscos. Isso nos tranquiliza para focarmos só no jogo - disse em entrevista ao 'Estadão'.

Logo na primeira partida de retorno, marcada para o dia 8 de julho, a Chape terá a missão de enfrentar o atual campeão e rival da equipe na decisão de 2019, o Avaí. Todavia, nada que deixe o goleiro mais preocupado do que o normal, preferindo ele olhar pelo lado da motivação extra que um clássico traz aos torcedores e também aos jogadores:

- Voltar logo em um clássico é o que todo jogador deseja. Por mais que esteja sem ritmo de jogo, sem entrosamento, mas clássico é algo diferente. Isso serve de motivação para a volta. É um jogo importante para a Chapecoense e precisamos trabalhar forte para voltar bem.

Mesmo em meio a pandemia, o arqueiro recebeu uma boa notícia com a absolvição no Tribunal de Justiça Antidopagem. Com a decisão, ele pode novamente ser utilizado depois de ficar suspenso em caráter preventivo desde abril de 2019 e em momento fundamental já que Vagner, goleiro reserva de Tiepo, está lesionado.

Veja também:

Repórter do L! analisa estreia do Botafogo no Campeonato Brasileiro
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade