1 evento ao vivo

Jesus comenta pênalti de Diego: 'Normalmente, não bate assim'

Treinador português diz que elenco trabalhou cobranças de pênaltis nos últimos 20 dias, mas três dos batedores não estavam mais em campo

18 jul 2019
00h57
atualizado às 01h27
  • separator
  • 7
  • comentários

O cenário parecia perfeito. Diante de 70 mil pessoas no Maracanã, o Flamengo abriu o placar nesta quarta-feira, com Gabriel Barbosa, mas levou o empate e teve que decidir nos pênaltis a classificação para as semifinais da Copa do Brasil. Nas cobranças, um desempenho lastimável.

Nem Jesus salvou: Flamengo acabou eliminado nos pênaltis (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)
Nem Jesus salvou: Flamengo acabou eliminado nos pênaltis (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)
Foto: Lance!

De quatro cobranças, apenas Cuéllar converteu. Dos erros, o que mais chamou atenção foi o de Diego. O camisa 10 bateu estranho e fraco, no meio do gol, facilitando para o goleiro Santos, do Furacão, que nem precisou se mexer para fazer a defesa. Na coletiva de imprensa, após a primeira eliminação pelo Flamengo, Jorge Jesus comentou a cobrança.

- Diego foi um dos que treinou. A decisão dele foi uma decisão que tem que ter. Normalmente, não bate a bola assim.Pensou que o goleiro poderia cair. Poderia ser uma finalização dentro do gol, o goleiro poderia cair para um lado ou outro. Ter a responsabilidade de ser o primeiro a bater não é fácil, o pedi para bater por ser o capitão - justificou.

O Português explicou ainda que, desde o início de seu trabalho no comando técnico do Flamengo, cinco jogadores treinam pênaltis com frequência. Mas destes, somente dois estavam em campo. O treinador lamentou o resultado, ao dizer que o rubro-negro esteve mais perto da vitória:

- Depois de ter feito 1 a 0, a equipe esteve mais perto do 2 a 0 do que do 1 a 1. Dos três jogadores que tínhamos trabalhado dos 20 dias, eram Bruno, Arrascaeta e Rafinha. Também o Everton. Tivemos que fazer alterações e não fomos bem nas penalidades. Não estamos satisfeitos com o jogo, mas a equipe fez um jogo competitivo.
OUTROS TÓPICOS DA COLETIVA

INSATISFAÇÃO DE CUÉLLAR
- Não tenho conhecimento que o Cuéllar tenha algum problema ou esteja triste. Converso com ele normalmente, sempre está com um sorriso nos lábios. Cuéllar é humilde, não senti nada nesse sentido. É claro que os jogadores que não jogam sentem.

EMPATE DO FURACÃO
- Não é fácil perder umas quartas de final. Nos 90 minutos fomos melhores, uma equipe que teve mais oportunidades de gol. Com a lesão de Arrascaeta, teve influência na equipe. Foi única chance que eles tiveram. Foi uma precipitação. Foi o único erro que a equipe teve durante o jogo. Temos que trabalhar cada vez mais. Foi uma equipe que fez um belíssimo jogo.

CLIMA DE LAMENTAÇÃO
- Saímos de uma competição que todos gostam de ganhar, de uma maneira cruel, nos pênaltis sente-se ainda mais. A torcida do Flamengo mostrou o que é ser Flamengo, ter paixão pelo clube.

O Flamengo busca recuperar o ânimo no próximo domingo, pelo Campeonato Brasileiro. A equipe enfrenta o Corinthians, às 16h, na Arena de Itaquera.

Lance!
  • separator
  • 7
  • comentários
publicidade