0

Jardine reconhece: 'São Paulo foi muito distante do que planejamos'

Técnico lamenta queda de rendimento do Tricolor paulista no decorrer da derrota por 2 a 0 para o Talleres e é categórico: 'Vamos entregar o nosso melhor na próxima quarta-feira'

7 fev 2019
00h43
atualizado às 00h51
  • separator
  • comentários

André Jardine não escondeu sua frustração com a derrota do São Paulo para o Talleres por 2 a 0, pela Libertadores. Em entrevista coletiva após o fim do jogo, na Argentina, o treinador reconheceu o que levou a equipe a decepcionar em seu início de competição:

'A gente convive com a pressão', garante André Jardine (Foto: Vilmar Bannach/Photopress)
'A gente convive com a pressão', garante André Jardine (Foto: Vilmar Bannach/Photopress)
Foto: Lance!

- O resultado acaba sendo expressivo. No primeiro tempo, a gente teve um controle de jogo, marcando mais baixo, bloqueando as construções do Talleres. Mas, no segundo tempo, tivemos mais dificuldade. Acho que o gol deu mais confiança para eles virem para cima de nós.

O treinador crê que a expulsão de Hudson custou caro à equipe:

- Quando talvez se pensava em uma reação nossa, veio a expulsão, numa infelicidade quando o Hudson tentou matar dois contra-ataques. Aí, o segundo gol acaba penalizando o nosso segundo tempo.

Questionado sobre a pressão em torno do jogo da próxima quarta-feira, que definirá quem avança à terceira fase, Jardine garantiu:

- É um jogo decisivo para o São Paulo. Uma grande prioridade para o clube. É o dia de a gente se mobilizar, se entregar até o último minuto. A gente pode ter certeza de que vai lutar muito. Vamos entregar nosso melhor porque, aqui, a gente convive com a pressão.

Para se classificar, o São Paulo tem de vencer por três ou mais gols de diferença no tempo normal. Em caso de triunfo são-paulino por 2 a 0, haverá decisão por pênaltis.

Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade