0

Irregular, mas apoiado pela torcida: o ano de Valencia no Botafogo

Meia chegou no meio do ano e mostrou qualidades, mesmo sem convencer. A torcida segue aguardando mais do chileno, que fará a primeira pré-temporada no Glorioso

30 dez 2017
10h02
atualizado às 10h02
  • separator
  • comentários

O Botafogo começou a negociar com Leonardo Valencia após a aposentadoria de Montillo, no meio do ano. O acerto, porém, foi já depois da saída de Camilo para o Internacional. Contratado em agosto, após o termino do contrato com o Palestino, de seu país natal, o chileno tinha os holofotes de ter entrado na final da Copa das Confederações. Chegou com moral.

Valencia parece estar adaptado ao Rio. No campo, todos esperam que ele melhore (Vítor Silva/SSPress/Botafogo)
Valencia parece estar adaptado ao Rio. No campo, todos esperam que ele melhore (Vítor Silva/SSPress/Botafogo)
Foto: Lance!

O meia foi entrando aos poucos na equipe, demorou a começar uma partida como titular e participava de forma incipiente dos gols do time de Jair. Até expulso chegou a ser. Tanto que foi o único atleta, ao longo de todo o ano, a ser cobrado publicamente por Jair Ventura. O treinador tem por política preservar os comandados.

O fato foi em novembro, quando a torcida pediu a entrada do atleta, mas a terceira substituição do treinador foi a entrada do contestado atacante Vinícius Tanque. Ao ser questionado pela reportagem do LANCE! sobre a situação, ele afirmou que o chileno não contribuía na marcação, além de não ter gols nem assistências, àquela altura.

O atleta já havia causado mal-estar ao se apresentar à La Roja mesmo sem estar recuperado de lesão, fato que havia lhe afastado de jogos antes e depois, pelo Botafogo. O clima não estava dos melhores.

Valencia, então, escreveu uma publicação de cunho positivo e pareceu ter ficado mais centrado. Na partida final do Campeonato Brasileiro, foi o melhor da equipe no empate com o Cruzeiro. Colocou uma bola na cabeça de Brenner, num dos gols.

Para o ano que vem, será uma das referências da criação. O atleta de 26 anos terá a concorrência principal de Marcos Vinícius.. Ambos farão a pré-temporada com a delegação botafoguense pela primeira vez. Especialmente para quem vem de outro país, espera-se evolução e maior capacidade de alimentação aos atacantes.

Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade