1 evento ao vivo

Gum dá declaração forte sobre 'coisas que chatearam' elenco do CRB; Presidente rebate

Zagueiro deu declaração após a queda do Regatiano na Copa do Brasil que indica clima interno conturbado

23 set 2020
15h24
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Apesar de esportivamente a temporada do CRB ser satisfatória até então, o clima entre diretoria de um lado e comissão técnica/jogadores do outro não é dos melhores.

Foto: Reprodução/SporTV
Foto: Reprodução/SporTV
Foto: Lance!

Pelo menos, foi a impressão passada pelo zagueiro Gum após a vitória por 1 a 0 sobre o Juventude na última terça-feira (22) que acabou não sendo suficiente para o time avançar na Copa do Brasil diante do revés na ida por 2 a 0 em Caxias do Sul.

Segundo relatou o experiente defensor ainda à beira do gramado do estádio Rei Pelé, houveram "algumas coisas" que acabaram desagradando comissão técnica e jogadores ao ponto de poder ser atribuída a queda de rendimento da equipe.

- Primeiramente, muito chateado, porque sabemos que nossa equipe chegou até esse momento bem. Criou uma expectativa (para) nós, diretoria e torcedores regatianos de chegar longe na Copa do Brasil. Infelizmente, contra o Paraná foi um jogo abaixo do que vínhamos apresentando. Algumas coisas aqui dentro aconteceram que chatearam o grupo. O grupo, infelizmente, com essa chateação caiu um pouco de produção dentro do campo, porque somos seres humanos, e a chateação veio de fora de dentro, infelizmente - iniciou Gum, completando:

- Nós superamos, pensamos somente em jogar por nossa família, por nós, jogadores, e os torcedores, porque os torcedores não sabem nada disso. Aí tem coisas que não podemos externar. Temos que assumir a responsabilidade aqui dentro. Nós, jogadores, comissão técnica, fechamos a boca e trabalhamos. Nós somos seres humanos, ficamos chateados porque algo aconteceu que nos chateou. Infelizmente, as pessoas não tratam (os jogadores de futebol) como seres humanos, mas como robôs. Não é assim que funcionam as coisas.

As palavras do zagueiro não caíram nada bem para a cúpula administrativa do CRB, sentimento esse que se tornou notório pelas palavras em tom claro de réplica dadas pelo presidente Marcos Barbosa a rádio 'Maceió AM 1020':

- Ele não só deve respeito a mim, mas também, à nação regatiana e tem que dizer o que está acontecendo, tem que ser homem e dizer. Se ele não teve coragem de dizer na frente dos jogadores e na minha frente, então ele realmente pode estar acenando que gosta muito de dinheiro. Tem que ter respeito, e ele é obrigado a fazer um vídeo e explicar à nação Regatiana o que está acontecendo, eu não estou sabendo, por que só ele está sabendo? Jogador nenhum chamou atenção de nada, só ele porque não se classificou; faz parte do jogo, uns ganham e outros perdem. Eu não estou chateado porque não me classifiquei, eu disse isso a eles. Falei para os jogadores que não poderíamos perder o jogo, pois eu não podia ser desmoralizado na minha casa. Então, a partir de hoje, nós temos que ganhar os jogos dentro da nossa casa. Classificação eu queria, todos nós queríamos.

Veja também:

Editor do L! analisa os destaques e decepções do primeiro turno do Brasileiro
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade