0
Logo do São Paulo
Foto: Marcos Bezerra / Futura Press

São Paulo

Gomez tem o remédio para um mal do São Paulo: chuta de fora da área

Meio-campista argentino que substituirá Cueva nesta quarta-feira, contra o Atlético-MG, em Belo Horizonte, oferece uma arma que faz falta à equipe nesta temporada

10 out 2017
07h02
  • separator
  • comentários

Sem poder contar com Cueva, que atuará no Peru por sua seleção na noite desta terça-feira, Dorival Júnior preferiu optar por Jonatan Gomez em vez de Jucilei diante do Atlético-MG, nesta quarta-feira. E a escolha pelo meio-campista argentino oferece ao São Paulo uma arma que tem feito falta nesta temporada: os chutes de fora da área.

Jonatan Gomez tem o chute de fora da área como um de seus maiores trunfos (Érico Leonan/saopaulofc.net)
Jonatan Gomez tem o chute de fora da área como um de seus maiores trunfos (Érico Leonan/saopaulofc.net)
Foto: LANCE!

O arremate de média e longa distância é uma característica marcante do camisa 33, que ainda não marcou pelo clube, e pode ser ainda mais usado com ele jogando mais avançado. Como comparação, pelo Independiente Santa Fe, até maio, ele marcou três gols chutando de fora da área em 2017. O time inteiro do Tricolor, na temporada inteira, só balançou as redes dessa forma cinco vezes.

Com exceção dos dois gols de falta marcados por Hernanes, o São Paulo marcou de fora da área neste Brasileiro apenas em finalização de Marcinho, no empate por 2 a 2 diante do Atlético-GO, no Morumbi. Os outros quatro gols dessa forma foram feitos por Cícero, contra o PSTC, pela Copa do Brasil, e Thiago Mendes, diante de Defensa y Justicia, Linense e Ponte Preta - os dois já deixaram o clube.

Excluindo cobranças de falta, finalizar de fora da área é um quesito cada vez menos aproveitado no Tricolor. Em 2016, foram oito gols dessa forma no ano inteiro (Thiago Mendes e Ganso, duas vezes cada, Rogério, Chavez, Wesley e Gilberto foram os autores). Em 2015, as redes adversários foram balançadas assim em 15 chances (quatro com Michel Bastos e Pato, duas com Thiago Mendes e uma com Carlinhos, Souza, Ewandro, Reinaldo e Alan Kardec).

O chute de média e longa distância de Jonatan Gomez sempre foi enaltecido pela comissão técnica, e até uma das justificativas da diretoria para trazê-lo. A expectativa é de que o argentino, com essa característica, ajude a resolver a partida contra o Atlético-MG, confronto direto na briga contra o rebaixamento.

E é mais uma chance para Jonatan Gomez, que já chegou a ser transformado em volante por Dorival Júnior para ter mais oportunidades. Não é titular desde o triunfo por 2 a 1 sobre o Vitória, em 17 de setembro, quando substituiu o suspenso Jucilei, então titular, e acabou sacado no intervalo depois de uma péssima atuação. Mas o argentino é sempre exaltado por sua garra dentro de campo, o que justifica, também, mais uma oportunidade.

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade