9 eventos ao vivo

Gilberto, Douglas, Vladmir... barbeiro conta como conseguiu adentrar o mundo dos boleiros

Desde que atendeu seu primeiro cliente envolvido com o futebol, Thauan vem angariando clientes conhecidos do público em curto intervalo de tempo

2 jun 2020
21h15
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Se para qualquer homem o aspecto da vaidade com os cabelos e a barba tem se tornado elemento cada vez mais presente na sociedade, o mesmo vale para os jogadores de futebol e sua crescente necessidade de exposição dentro e fora das quatro linhas. Por isso, é importante contar com profissionais de confiança que, a qualquer momento, possam fazer um trabalho rápido e personalizado.

Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Lance!

É apostando nisso que o jovem Tauan Soares Trindade, de 22 anos de idade, tem conseguido adentrar o mundo dos boleiros e, aos poucos, vem conseguindo colocar em sua lista de clientes nomes conhecidos do futebol nacional como Douglas (ex-Grêmio e Corinthians) Vladmir (Santos), Mateus Fernandes (ex-Botafogo e Palmeiras hoje no Barcelona), dentre outros.

Contudo, engana-se que a história de Tauan começa com a mesma curva de evolução que seu momento apresenta. Isso porque, morador de uma periferia da cidade de São Paulo, ele viu na barbearia uma oportunidade de tirar o peso das costas de sua mãe nas despesas de casa:

- Comecei aos 17 anos por necessidade em morar na periferia e precisar ganhar meu "trocado" para ter condições de ajudar em casa, já que fui criado com mãe solteira. Nascido e criado na periferia de São Paulo, com cinco anos de barbearia, hoje atendo no "Delivery Cut" o público A e B na capital de São Paulo. Tendo em vista a liberdade de tempo, consigo atender tanto os atletas que residem aqui em São Paulo ou até quando vem de outros estados para São Paulo.

O primeiro contato com clientes vindos do futebol ocorreu graças a namorada do meia Nickson, formado na base do Vitória e com passagem pelo Cruzeiro. A partir de então, a propaganda no melhor estilo "boca a boca" começou a fazer seu trabalho onde, naturalmente, outros começaram a aparecer.

Todavia, nem sempre um corte de cabelo ou o trabalho com a barba dos atletas ocorre da maneira que Thauan esperava. Seja no aspecto de imprevistos (hoje contado com bom humor por parte do barbeiro) ou mesmo impressões que tinha de jogadores que foram totalmente desfeitas com o trato pessoal.

- (A história) mais engraçada foi com o Luan Silva, atacante do Palmeiras. Uma das vezes que fui cortar o cabelo dele, eu simplesmente esqueci os pentes da máquina. Tive que desenrolar com outras técnicas, mas não fiquei sem cortar - disse Thauan, aos risos.

- Achava o Vladmir, goleiro do Santos, bem marrudo, parecia daqueles "folgados", mas foi um dos atletas com quem mais me dei bem. Como ser humano, esse cara é indescritível, desde a recepção até a hora de ir embora, Vlad ganhou um fã - garante.

Apesar das dificuldades existentes naturalmente em meio a pandemia, ele garante que tem tomado todos os cuidados necessários pensando na segurança dele e de seus clientes com tudo o que tem direito.

Veja também:

Saiba o destino dos "Novos Pelés" do futebol
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade