1 evento ao vivo

Galiotte cita ofertas por jogadores do Palmeiras, mas não quer vender

De acordo com o presidente do Verdão, clube deseja manter seus principais jogadores. Tchê Tchê foi vendido ao Dínamo, e Keno voltou a ser procurado pelo Al-Nassr (SAU)

4 jun 2018
17h27
atualizado às 17h33
  • separator
  • 2
  • comentários

De acordo com o presidente Maurício Galiotte, apesar de o Palmeiras ter recebido propostas, a intenção é manter o atual elenco até o fim da temporada. Exceto por Tchê Tchê, que está prestes a finalizar sua ida para o Dínamo de Kiev (UCR), o Verdão só vai avaliar outras saídas mediante uma oferta "irrecusável".

Maurício Galiotte quer manter o elenco para o restante da temporada (Foto: Divulgação/Palmeiras)
Maurício Galiotte quer manter o elenco para o restante da temporada (Foto: Divulgação/Palmeiras)
Foto: Lance!

- Nosso objetivo é segurar os nossos maiores talentos. Nosso grupo tem grandes nomes, o objetivo é segurar os jogadores até o final da temporada, na sequência da Libertadores, da Copa do Brasil e do Brasileiro. Mas tem fatores que a gente não consegue controlar. Se, talvez, tiver propostas irrecusáveis, nós temos de avaliar - disse Maurício Galiotte, ao Sportv, antes do sorteio das oitavas de final da Libertadores.

Tchê Tchê nem está mais jogando enquanto define os últimos detalhes de sua saída - o Palmeiras receberá R$ 20,5 milhões pelo meio-campista contratado em 2016. Keno já foi alvo do Al-Nassr e voltou à pauta do clube saudita, que agora está disposto a pagar 8 milhões de euros (cerca de R$ 35 milhões) por ele. Como disse Maurício, o desejo é manter o camisa 11, que em janeiro recebeu um aumento e renovou até o fim de 2021.

Uma negociação que ainda pode ocorrer é a de Róger Guedes. Emprestado ao Atlético-MG, o atacante de 21 anos é desejado pelo Al Wehda, também da Arábia Saudita. Ciente da concorrência dos árabes, o Galo chegou a fazer uma oferta para adquirir o jogador, mas o Palmeiras recusou. O Verdão alega que ainda não recebeu uma outra proposta oficial pelo jogador.

- Não envolve apenas o Atlético-MG, mas também um clube do exterior. Temos de estudar. Tem mais de dois clubes envolvidos, é uma situação que precisa entender os valores, as situações. Hoje ele não está jogando no Palmeiras. Vamos entender, se for favorável para todos, nós vamos fazer - completou Galiotte.

Lance!
  • separator
  • 2
  • comentários
publicidade