3 eventos ao vivo

Frazan vibra com atuações e diz: 'Estou pronto para me firmar no Flu'

Ao LANCE!, zagueiro espera agarrar as oportunidades, projetando a titularidade na zaga tricolor. Cria de Xerém, jogador afirma que não quer ser emprestado

12 jun 2019
07h05
atualizado às 14h22
  • separator
  • 0
  • comentários

O zagueiro Frazan vai emplacar diante da Chapecoense, quinta-feira, na Arena Condá, o seu terceiro jogo consecutivo como titular do Fluminense. Cria de Xerém, o defensor estava sedento por oportunidades, que vieram, infelizmente, por conta de lesões dos seus companheiros, Digão, Léo Santos e mais recentemente, Matheus Ferraz, que rompeu o ligamento cruzado do joelho direito e só deve voltar a jogar na próxima temporada.

Antes sem espaço, Frazan atualmente é o titular do Fluminense (Foto: Lucas Merçon / Fluminense)
Antes sem espaço, Frazan atualmente é o titular do Fluminense (Foto: Lucas Merçon / Fluminense)
Foto: Lance!

De quinta opção para a zaga, à frente apenas de Paulo Ricardo, que não está nos planos da comissão técnica, as chances apareceram justamente em jogos importantes, contra Cruzeiro (Copa do Brasil) e Flamengo (Campeonato Brasileiro). Uma verdadeira fogueira, principalmente por se tratar de um zagueiro que só tinha atuado em apenas uma partida em 2019, na vitória por 2 a 1, contra o Antofagasta, no Chile, pela primeira fase da Copa Sul-Americana.

Com atuações convincentes, Frazan entrou em campo nos dois jogos e não decepcionou. Inclusive foi aplaudido no clássico do último domingo, calando alguns torcedores que não depositavam confiança no jogador. Em entrevista ao LANCE!, o zagueiro comentou a sua performance nas duas partidas, afirmando que espera melhorar ainda mais.

- Fiz no meu modo de ver duas boas partidas. Contra o Cruzeiro estava meio preso, meio receoso de fazer algumas coisas, o que é normal devido ao longo tempo sem jogar. Contra o Flamengo já estava mais solto, mais confiante e por isso acredito que fui até melhor do que na partida anterior. Espero que seja assim sucessivamente, com a sequência de jogos, tendo a oportunidade, sempre buscando evoluir, melhorando as atuações.BATE-BOLA COM FRAZAN

Você antes não era utilizado por Fernando Diniz, que chegou a fazer algumas improvisações no setor. Qual era a explicação dele por não te escalar?
- Respeito muito a opção do professor Diniz, acho que ele não me escalava antes porque achava que eu não estava pronto para jogar. Agora ele acha que estou pronto, respeito muito as decisões. Estou muito feliz dele confiar em mim, me botar para jogar. Fico feliz também de retribuir essa confiança com boas atuações e espero que ele continue me escalando.

Com dois bons jogos e novamente sendo titular na partida contra a Chapecoense, você acredita que entrou de vez no radar do treinador para brigar por uma vaga como titular?
- Se ele me escolher para jogar contra a Chapecoense vou dar o meu melhor, como sempre dou. Tento sempre fazer boas atuações, respeitando todos os meus companheiros de zaga, mas vou procurar meu espaço, procurar me firmar no clube. Todo garoto que vem da base sonha em virar titular do Fluminense, ganhar títulos e comigo não é diferente. Quero virar titular e ganhar títulos, mas sempre respeitando todos eles.

O Vila Nova-GO quase o contratou no mês passado e a impressão era de que você só não foi liberado devido as lesões de Digão e Léo Santos. Ainda pretende ser emprestado ou pensa agora em ficar no Fluminense?
- Penso em ficar no Fluminense, me firmar no clube e virar titular. Sempre respeitando meus companheiros, mas quero buscar a minha vaga.

Você estreou nos profissionais em 2017. Quais são os motivos que o fizeram não se firmar no time?
- Acho que não me firmei como titular porque eu era muito jovem, ainda não estava maduro. Aprendi muito nesses anos, estou pronto para buscar minha vaga e me firmar no Fluminense.

O que você projeta para o segundo semestre, tanto para o clube, que agora tem um novo presidente, quanto para a sua carreira?
- Acredito que nesse segundo semestre vamos vir muito forte. No Brasileiro a gente tem que procurar pontuar sempre e na Sul-Americana temos que tentar ser campeão, dá para brigarmos pelo título. Falando individualmente eu quero minha vaga, quero virar titular nesse segundo semestre, buscar meu espaço e terminar o ano bem, com título para coroar isso tudo.

Para fechar, o que você projeta para o jogo contra a Chapecoense, na Arena Condá, onde o adversário é muito forte?
- O próximo jogo vai ser muito difícil. A Chapecoense em casa é um adversário muito forte, mas vamos lá em busca dos três pontos, respeitando muito a equipe deles.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade