4 eventos ao vivo

Fora da Copa: federação espanhola demite Lopetegui

Acerto com o Real Madrid foi considerado uma traição pelo presidente da federação e nem mesmo a intermediação dos jogadores mudaram a posição do mandatário

13 jun 2018
07h19
atualizado às 11h37
  • separator
  • comentários

A dois dias de sua estreia na Copa do Mundo, contra Portugal, a Espanha anunciou que Julen Lopetegui não comanda mais a equipe. O técnico foi demitido na manhã desta quarta-feira, em coletiva do presidente da Federação Espanhola, Luis Rubiales, após uma reunião com Julen e os capitães da Seleção (Piqué, Iniesta e Sergio Ramos).

Lopetegui é demitido da seleção espanhola às vésperas da Copa(Foto: AFP)
Lopetegui é demitido da seleção espanhola às vésperas da Copa(Foto: AFP)
Foto: LANCE!

A decisão foi tomada após o desconforto criado pelo acerto do treinador com o Real Madrid, divulgado nessa terça. Lopetegui assumiria o clube merengue depois do Mundial, mas o anúncio nas vésperas do torneio e a forma como a negociação foi conduzido desagradaram ao presidente da Federação.
- Se alguém quer estabelecer um relacionamento com alguém da Federação, tem que falar com o trabalhador e também com a Federação. É básico, porque é a equipe de todos os espanhóis, uma Copa do Mundo é a data máxima. Não podemos ficar de fora de uma negociação de um dos seus trabalhadores e descobrir cinco minutos antes de um anúncio público, fomos forçados a agir - afirmou Luis Rubiales.

Sem tempo para perder, a Federação Espanhola já começou a buscar o sucessor de LopeteguiOs nomes mais cotados, de acordo com o noticiário local, são de Luis Henrique, ex-Barcelona, Rafa Benítez, atualmente no Newcastle, e Michel Henriquez. Segundo Rubiales, um novo nome pode ser anunciado até esta quinta.

- Ainda não temos um nome, mas faremos isso o mais rápido possível. Amanhã teremos novidades - afirmou o cartola.

Uma das favoritas a levar a Copa do Mundo, a Espanha passou a ser comandada por Lopetegui após a Eurocopa de 2016. Há poucos dias, o técnico Tite foi contactado pelo Real Madrid para suceder Zidane, mas chegou a afirmar que não abriria conversas com o clube espanhol durante a Copa.

Em um caminho diferente, Lopetegui não só negociou com o time merengue, como assinou para comandar depois da Copa e não envolveu a Federação Espanhola nas conversas.

- Sinto-me próximo aos jogadores e Julen. Eu conversei com eles e posso garantir que os jogadores e a comissão técnica nova farão todos os esforços, mas a situação é muito complicada. Não posso chegar aqui e falar que a situação não é difícil, pois é muito complicada - disse Rubiales.

Esta não será a primeira vez que a Espanha perde um treinador às vésperas de uma competição importante. Em 1980, Ladislao Kubala deixou a equipe para fechar com o Barcelona a apenas três dias do início da Eurocopa.

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade