4 eventos ao vivo

Flu explica 'vaquinha', e atletas dividem dinheiro com os funcionários

Atletas receberam doações após o presidente Pedro Abad fazer uma "vaquinha" para amenizar a insatisfação dos atletas. Dinheiro foi dividido com funcionários do clube

21 nov 2018
13h33
atualizado às 14h21
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Na tentativa de amenizar a situação vivida pelos jogadores do Fluminense, o presidente Pedro Abad promoveu uma "vaquinha" entre tricolores ilustres. Com dois meses de salários e cinco de imagem em atraso, o elenco recebeu na terça-feira aproximadamente R$ 150 mil arrecadados pelo mandatário. Em entrevista coletiva, o volante Jadson disse que os atletas decidiram dividir o dinheiro com funcionários.

Pedro Abad, presidente do Fluminense (Foto: MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC)
Pedro Abad, presidente do Fluminense (Foto: MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC)
Foto: Lance!

- Quanto a esta vaquinha, jamais vamos criticar qualquer tipo de ajuda que venha ao elenco. Passamos por um momento difícil e toda ajuda é bem vinda. Tanto que pegamos este valor e dividimos por todos os funcionários da área do futebol. Não é só com palavras que demonstramos que todos estamos no mesmo barco. Todos nós damos o nosso melhor, mas também é com este tipo de ato que demonstramos que todo mundo está no mesmo barco. Fico triste porque são pessoas que falam que amam o clube, mas criando esse tipo de picuinha, não ajudam em nada. Não é assim que vamos resolver nossos problemas - afirmou.

Através de nota oficial, o clube ainda desmentiu que os atletas teriam tratado como chacota as doações financeiras recebidas no vestiário e confirmou a divisão comentada pelo volante.

"Antes do jogo contra o Ceará, na última segunda-feira, a diretoria comunicou aos atletas que um grupo de colaboradores iria fazer uma doação financeira ao time, independentemente do resultado no Maracanã. Partiu dos atletas a decisão de dividir igualmente o valor recebido entre todos os funcionários do departamento de futebol. Diferentemente do publicado, não houve reclamação ou qualquer outra manifestação contrária à iniciativa do clube", disse a nota.

Tudo começou após a partida entre Palmeiras e Fluminense, pelo Campeonato Brasileiro. Depois do clima ter esquentado no vestiário em razão dos atrasos salariais, o presidente Pedro Abad iniciou uma "vaquinha" para amenizar a insatisfação. A informação foi divulgada pelo "NETFLU" e confirmada pelo LANCE!. Posteriormente, o portal divulgou que a reação foi de "chacota entre os próprios atletas". A dívida com o elenco está na casa dos R$ 11 milhões.

Veja também:

Mostramos o cenário na briga pelo prêmio de melhor do mundo
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade