8 eventos ao vivo
Logo do Fluminense
Foto: terra

Fluminense

Flu aposta em força defensiva para manter o bom rendimento no ano

Tricolor perdeu apenas duas vezes na temporada e terá complicada missão contra o Avaí pela frente na Copa do Brasil

13 mar 2018
06h03
  • separator
  • comentários

Dizem que uma defesa forte é essencial para o bom rendimento de qualquer time e Abel Braga parece acreditar firmemente nisso. Depois de perder algumas de suas principais figuras ao final da última temporada, o treinador apostou em uma nova forma de jogar para fechar mais a equipe e garantir segurança atrás. Após o jogo contra o Nova Iguaçu, o comandante tricolor voltou a exaltar seu sistema defensivo.

- Temos uma derrota só no Estadual, contra o Boavista. De lá para cá, não se perdeu mais. Fizemos três clássicos. Essa equipe tem sofrido poucos gols. O de hoje (domingo) não vou nem contar. Foi gol espírita - avaliou Abel.

A partida contra o Boavista, de fato, contrasta com o rendimento do Flu. Na ocasião, a equipe entrou em campo com reservas e jogadores da base após mudança no calendário e perdeu por 3 a 1. Depois disso, foram seis jogos sem sofrer gols e três com apenas um para um para os adversários. Na Copa do Brasil, foram três partidas e apenas o Avaí conseguiu marcar, fazendo dois gols na ocasião.

O mapa de calor do Fluminense contra o Nova Iguaçu também mostra uma movimentação grande no campo defensivo, principalmente perto do meio de campo. A formação com cinco jogadores no meio facilita na hora de bloquear as investidas dos adversários e até roubar bolas, que tem sido uma boa arma até aqui. No Estadual, o time de Abel tem, em média, 12 desarmes por jogo e perde poucas bolas.

Fluminense venceu o Nova Iguaçu na Taça Rio (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.)
Fluminense venceu o Nova Iguaçu na Taça Rio (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.)
Foto: Lance!

Mapa de calor - Flu x Nova Iguaçu (Foto: Reprodução/Footstats)

O jogo de ida contra o Avaí, porém, mudou muito a figura. O próprio Abel Braga admitiu que o time catarinense surpreendeu no Estádio Nilton Santos e obrigou sua equipe a se espalhar mais para furar a ótima marcação adversária.

- Fomos surpreendidos no contra-ataque. Não temos o hábito, desde que começamos a jogar desta forma, equipe tomou poucos gols. Eles marcam muito bem e tem a saída muito rápida. Não adianta ir com sede ao pote - analisou o treinador.

Mapa de calor - Fluminense x Avaí (Foto: Reprodução/Footstats)

Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade