1 evento ao vivo
Logo do Palmeiras
Foto: terra

Palmeiras

Felipe Melo valoriza 'goleada' e fala pela primeira vez sobre punição

Volante do Palmeiras declarou que achou injusta a punição da Conmebol e que apenas se defendeu do ataque dos uruguaios. Para ele, o resultado contra o Inter foi excelente

18 mai 2017
00h43
atualizado às 00h55
  • separator
  • comentários

O placar de 1 a 0 sobre o Internacional pareceu uma vantagem pequena para o Palmeiras, ao jogar em casa contra uma equipe que atualmente disputa a Série B do Brasileirão, mas o jogo mostrou outra situação, em que o visitante equilibrou as forças e teve chances para virar. Algo corroborado pelos jogadores, como Felipe Melo, que valorizou a vitória e chamou o resultado de "goleada".

- Jogamos contra um time que é gigantíssimo, de jogadores com potencial incrível, que fez o resultado ser goleada. Não tomamos gol em casa do Inter, que é muito melhor que muitos times da primeira divisão e vai ganhar a Série B com o pé nas costas - afirmou o volante.

Mas Felipe não comentou apenas a partida contra o Inter, ele também falou pela primeira vez sobre a punição de seis jogos dada pela Conmebol por conta do que aconteceu no Uruguai, contra o Peñarol, quando o brasileiro foi acuado pelos adversários e se defendeu desferindo um soco em Mier, do time uruguaio.

O meio-campista palmeirense ironizou a situação, viu a sentença como injusta e disse que apenas tentou se defender, mas preferiu não estender o assunto e projetou a sequência da temporada.

- É complicado falar. De repente, na próxima vez, vou ser massacrado, linchado para que não aconteça uma punição. Apenas me defendi. Tentei de toda maneira não brigar, mas tenho de me defender. Somos vítimas. Mas vamos deixar a punição com o jurídico, já mostramos nossa insatisfação. Fizemos um excelente jogo contra o Inter, saímos na frente contra um grande time. Já vamos pensar na Chapecoense e trabalhar - declarou.


Fernando Prass também comentou a punição de seu companheiro e ratificou a opinião de Felipe Melo como sendo algo injusto pelo que aconteceu em Montevidéu.

- A todo momento, procuramos evitar confusão, foi o que os jogadores tentaram. Fomos encurralados e punidos injustamente. Agora é esperar o clube trabalhar e que haja bom senso para, pelo menos, diminuir a punição - disse o goleiro.

No próximo sábado, o Palmeiras enfrenta a Chapecoense, às 19h, na Arena Condá, em Chapecó. O jogo é válido pela 2ª Rodada do Brasileirão-2017. Na próxima quarta-feira, sem Felipe Melo, Verdão volta ao Allianz Parque para tentar a classificação para a próxima fase da Copa Libertadores, contra o Atlético Tucumán, da Argentina.

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade