3 eventos ao vivo

Colômbia tem na reserva ataque de 48 gols no ano com Borja

Com Falcao Garcia de titular, quarteto no banco estará à disposição do treinador

15 jun 2018
07h28
atualizado às 07h39
  • separator
  • 0
  • comentários

Se a Colômbia deu trabalho na Copa do Mundo de 2014, neste ano, tem tudo para repetir o desempenho ou até chegar mais longe. Na última edição, o meia James Rodríguez liderou a equipe até as quartas de final, quando foi eliminado para o Brasil. As apostas do time de Pekerman são praticamente as mesmas: além do camisa 10, Cuadrado, Quintero, Sánchez, Ospina, Zapata provavelmente seguem formando a equipe titular. A diferença está no poder de fogo lá na frente.

Atacante Borja estará no banco no início da Copa
Atacante Borja estará no banco no início da Copa
Foto: Cesar Greco/Palmeiras / LANCE!

Em 2014, meses antes da Copa, Falcao García rompeu ligamentos do joelho e virou desfalque na competição. Desta vez, o camisa 9 e estrela do time está confirmado. Referência técnica ao lado de James, o atacante do Mônaco fez nada menos que 24 gols em 36 partidas na temporada e inclusive chegou às semifinais da Liga dos Campeões há dois anos. Sem dúvidas, um dos grandes nomes e candidato a artilheiro do Mundial.

Falcao é absoluto na Colômbia. Tanto para Pekerman, como para os colombianos. Mas não é a única esperança ofensiva da equipe. No banco, a briga é boa para beliscar uma vaga no segundo tempo ou então fazendo dupla de ataque com o camisa 9. As quatro opções que o treinador tem à disposição na posição somam nada menos que 48 gols na atual temporada. São eles: Carlos Bacca (Villareal-ESP), Miguel Borja (Palmeiras), Luis Muriel (Sevilla-ESP) e José Izquierdo (Brighton-ING).

Divulgação
Divulgação
Foto: Lance!

Contando a temporada 17/18 para os que jogam na Europa, ou seja, de agosto de 2017 até agora, os números são altos. Bacca marcou nada menos de 19 gols, um deles em amistoso pela Colômbia. Ele é a provável primeira opção de Pekerman, já que pode atuar como centroavante ou segundo atacante. É rápido, forte, móvel e artilheiro.

Borja

Já Miguel Borja é o típico centroavante. Tem pouca mobilidade, mas muito faro de gol. E vem mostrando isso no Palmeiras neste ano. Em apenas 23 jogos, marcou 15 gols em 2018. Na Libertadores, balançou as redes seis vezes em seis jogos. É o mais novo entre as opções na posição - 25 anos.

Luis Muriel e José Izquierdo são menos artilheiros que os outros, mas também são perigosos. O primeiro, jogando pelo Sevilla, marcou dez vezes no ano - uma em amistoso pela Seleção. Porém, em oito jogos pela Liga dos Campeões, passou em branco. Muriel é mais rápido e joga um pouco mais longe da área. Assim como Izquierdo, jogador que atua mais caindo pelos lados, mas tem boa chegada a frente. Ele marcou cinco gols na temporada, todos na disputada Premier League. Corre atrás dos concorrentes na posição, mas é boa opção para Pekerman se precisar de velocidade na frente. O treinador, definitivamente, está bem servido para reserva de Falcao García.

Veja também

 

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade