0

Excluído da Champions, City também pode perder título inglês

Após punição da Uefa, finanças do clube no período entre 2012 e 2016 estão sob análise também na Inglaterra

16 fev 2020
08h28
atualizado às 15h55
  • separator
  • 0
  • comentários

As bombas não param de explodir no lado azul de Manchester. Após ser banido das suas próximas edições da Liga dos Campeões, o City está sob investigação paralela da EFL (Liga Inglesa de Futebol), responsável pela organização da Premier League, de acordo com reportagem do jornal britânico Daily Mail, publicada na sexta-feira, e pode perder pontos referentes ao Campeonato Inglês da temporada 2013/2014.

Manchester City foi campeão inglês na temporada 2013/2014 (Foto: Facebook)
Manchester City foi campeão inglês na temporada 2013/2014 (Foto: Facebook)
Foto: LANCE!

A publicação informa que as receitas dos Citizens entre 2012 e 2016, mesmo período analisado pela Uefa, estão sendo investigadas pela entidade doméstica. Não está claro, porém, se o título da temporada 2011/2012, o primeiro conquistado após a entrada do capital árabe no clube, também está ameaçado. O bicampeonato nacional faturado nas duas últimas edições não está em risco, segundo a reportagem.

O jornal também alerta que o Organismo de Controle Financeiro (CFCB) da Uefa pode não aprovar os próximos orçamentos do Manchester City caso concluam que estes já estão inflacionados. Assim, para equilibrar o balanço e se adequar às regras do Fair Play financeiro da entidade europeia, o clube inglês precisaria se desfazer de alguns de seus jogadores.

ENTENDA O CASO

Na última sexta-feira, a Uefa anunciou a punição ao City. O clube foi considerado culpado por ter informado, de forma falsa, os valores de seus patrocínios, entre 2012 e 2016, apresentados à Uefa em um processo que teve
documentos vazados pela revista alemã 'Der Spiegel', em 2018.

Os documentos vazados mostravam que o proprietário do City, Sheik Mansour bin Zayed Al Nahyan, estava financiando o patrocínio de 67,5 milhões de libras (cerca de R$ 380 milhões) da camisa, estádio e as divisões de base através da companhia aérea de seu país, Etihad. O Manchester City declarou que vai recorrer ao Tribunal Arbitral do Esporte (CAS).

Veja também:

 

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade