PUBLICIDADE
Logo do

Internacional

Meu time

Ex-Internacional que sobreviveu à Covid-19 aos 102 anos celebra ao receber segunda dose da vacina

Ex-atacante do Colorado João Crescêncio diz estar aliviado ao superar momento de angústia após ficar internado por quase um mês: 'Estou mais tranquilo'

10 abr 2021
13h25 atualizado às 13h25
0comentários
13h25 atualizado às 13h25
Publicidade

Aos 102 anos, o ex-atacante do "Rolo Compressor" da década de 1940 do Internacional, João Crescêncio, recebeu a segunda dose da vacina contra o coronavírus, nesta semana. Após passar 25 dias internado em outubro de 2020 com a Covid-19, o ex-atleta celebrou a medicação. O filho de João ainda relembrou momento difíceis em hospital.

Em 2020, João Crescênio deixou hospital ao se recuperar do coronavírus (Claudemir Pereira/Hospital de Caridade Astrogildo de Azevedo)
Em 2020, João Crescênio deixou hospital ao se recuperar do coronavírus (Claudemir Pereira/Hospital de Caridade Astrogildo de Azevedo)
Foto: Lance!

- Estou bem de saúde. Agora que tomei a segunda vacina estou mais tranquilo e com pensamento positivo. É um momento difícil e queremos que as pessoas vejam que possam ter esperança - contou ele ao ge.globo.

João é o único jogador do histórico Rolo Compressor do Inter ainda vivo.

Ao lado do então artilheiro Carlitos, o agora imunizado fez história com a camisa vermelha e branca. Lá, ele atuou entre 1937 até 1942.

Além da idade avançada, que já pede cuidados especiais com o ex-artilheiro, a família ficou preocupada quando João foi diagnosticado com Covid-19 em 2020. A complicação começou em setembro e, após quase um mês acamado no Hospital de Caridade Astrogildo de Azevedo, em Santa Maria, na região central do Estado, ele deixou o local ao som de palmas e festejos dos médicos.

- A médica disse que talvez ele não passasse daquela noite, mas eu não quis avisar meus outros três irmãos naquele momento. No outro dia, ela disse que não precisava me preocupar, pois ele havia melhorado e tinha acordado contando suas histórias com o Carlitos no Inter. Acho que pela força de vontade ele se recuperou - disse o filho Valmir, de 66 anos, ao site.

Nesta semana, o Rio Grande do Sul teve uma conquista importante: se tornou o Estado com mais pessoas vacinadas, em relação aos seus habitantes, no Brasil. Porém, no total, mais de 21 mil moradores da região já morreram pela Covid-19.

Lance!
Publicidade
Publicidade