2 eventos ao vivo
Logo do São Paulo
Foto: Marcos Bezerra / Futura Press

São Paulo

'Eu me defino como um dos melhores da posição', diz o volante Hudson

Jogador acredita que passagem vitoriosa pelo Cruzeiro no ano passado, o colocou em um outro patamar no futebol brasileiro; o volante deve ser titular na próxima quinta (15)

12 fev 2018
18h52
atualizado em 13/2/2018 às 15h49
  • separator
  • comentários

Provável titular do São Paulo no jogo da próxima quinta (15), contra o CSA-AL, o volante Hudson acredita que a passagem pelo Cruzeiro no ano passado, quando conquistou a Copa do Brasil, o tornou mais valorizado. Prestes a fazer seu segundo jogo desde o retorno ao clube do Morumbi, o atleta se vê como um dos volantes mais cobiçados do futebol brasileiro atualmente.

Camisa 25 do São Paulo deve ganhar a vaga de Petros para o jogo contra o CSA, pela Copa do Brasil (Érico Leonan/saopaulofc.net
Camisa 25 do São Paulo deve ganhar a vaga de Petros para o jogo contra o CSA, pela Copa do Brasil (Érico Leonan/saopaulofc.net
Foto: LANCE!

- Eu me defino como um dos melhores da posição no futebol brasileiro. Brigo com Petros e Jucilei que são excelentes jogadores. Acho que a gente tem que evoluir sempre para conquistar as coisas, cravou o meio-campista em entrevista coletiva no CT da Barra Funda.
Como Petros está suspenso por mais três partidas em torneios organizados pela CBF devido a um desentendimento com um jogador do Bahia última rodada do Brasileirão do ano passado, Hudson herdou a vaga. O jogador treinou entre os titulares na última sexta e também nesta segunda (12) - na reapresentação do time após a folga de Carnaval - e está ansioso para o duelo diante do CSA, em Maceió.

- As primeiras fases são traiçoeiras e você precisa saber jogar muito bem fora de casa. Precisamos evitar os erros porque são jogos eliminatórios. O time vai encorpando ao longo da competição. É um grupo experiente e queremos levar o São Paulo o mais longe possível na competição. Eu preferia jogar no Morumbi, mas seja onde for, temos que jogar como time grande e entrar em campo para vencer, disse o camisa 25 do Tricolor.

Depois de ser emprestado ao clube mineiro ao longo de todo o ano passado, Hudson retornou ao São Paulo e reestreou na última quarta, no jogo contra o Bragantino. Na ocasião, o meio-campista entrou no segundo tempo da partida e atuou um pouco mais avançado do que de costume. Segundo o próprio jogador, não há dificuldade em exercer diferentes funções ao longo de uma mesma partida.

- O Dorival dá uma liberdade para que você possa tomar iniciativa e definir um lance. Isso deixa a gente mais confortável. É uma situação um pouco mais avançada, mas não vou ter dificuldade. Não vai ter segredo, concluiu o volante, falando um pouco sobre o seu posicionamento, mais próximo dos atacantes do que dos zagueiros.

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade