7 eventos ao vivo
Logo do São Paulo
Foto: Marcos Bezerra / Futura Press

São Paulo

'Espero anunciar Petros na próxima semana', diz Leco a jornal espanhol

Presidente do São Paulo confirmou proposta de 2,5 milhões de euros para adquirir o volante brasileiro e está otimista para conclusão da negociação nos próximos dias

17 jun 2017
17h24
  • separator
  • comentários

É questão de tempo para Petros ser anunciado como reforço do São Paulo. Essa é a impressão que Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, presidente do Tricolor, passou em entrevista ao Estadio Deportivo, jornal de Sevilha, cidade de Betis, equipe com quem o volante tem contrato até 2020.

- Estamos aguardando a decisão do Betis e pensamos que, na próxima semana, tudo pode estar resolvido - disse Leco, confirmando a proposta de 2,5 milhões de euros (R$ 9,2 milhões) para adquirir 50% dos direitos econômicos do meio-campista de 28 anos.

A pendência está com o Betis. O valor oferecido pelo São Paulo é próximo do que os espanhóis desejam, mas a publicação de Sevilha informa que o clube ainda quer tentar 3 milhões de euros (R$ 11 milhões), valor que o Tricolor não está disposto a pagar.

Para o São Paulo, está claro que o Betis tenta apenas aumentar um lucro que já é certo, pois, há dois anos, pagou 1,4 milhões de euros (R$ 5,3 milhões na época) por 50% dos direitos de Petros. Por isso, o otimismo parece tomar conta de Leco na negociação.

- Creio que tudo está indo bem e vamos fechar (a contratação) - prosseguiu o dirigente da equipe do Morumbi em sua entrevista ao jornal espanhol.

A negociação depende, realmente, apenas do aval do Betis. O São Paulo já acertou as bases do contrato com Petros e tem como trunfo a vontade do jogador em voltar ao Brasil - ele pretende se casar com a namorada, que mora aqui.

O caminho para o volante assinar com o Tricolor ficou aberto quando o Palmeiras saiu da negociação por preferir Bruno Henrique, que estava no Palermo, da Itália. O Corinthians, ex-clube de Petros, ainda detém parte dos seus direitos econômicos, mas os representantes do meio-campista asseguram que o rival não colocará nenhum obstáculo no acerto.

Petros participou de 33 jogos na última temporada europeia, mas perdeu a condição de titular nos últimos seis meses. Chega para atender ao pedido de Rogério Ceni por um volante, até para compensar a saída de João Schmidt, acertado para defender Atalanta, da Itália, a partir do próximo mês.

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade