0

Escolha conservadora, Thiago Santos desequilibra em vitória do Palmeiras

Camisa 5 foi o autor do gol da vitória e o líder em desarmes no confronto no Pacaembu, que encerrou a série de três partidas sem vitória do atual campeão na competição

12 out 2019
23h09
atualizado às 23h39
  • separator
  • 0
  • comentários

Sem Felipe Melo, suspenso, Mano Menezes preferiu não arriscar com o jovem Matheus Fernandes ao lado de Bruno Henrique. Fez a escolha mais conservadora, com Thiago Santos, para reclamação de alguns palmeirenses antes de a bola rolar. Pois foi o camisa 5 o autor do gol que abriu o caminho para a vitória sobre o Botafogo e um dos destaques da noite no Pacaembu.

Reconhecidamente mais forte na marcação do que com a bola no pé, o volante foi quem criou toda a jogada de seu gol: carregou na entrada da área, tocou para Scarpa, recebeu de volta, invadiu a área e tocou na saída de Diego Cavalieri. Belíssimo gol, apenas o sexto em 176 partidas pelo clube.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui

Thiago Santos comemora o gol pelo Palmeiras, no primeiro tempo (Foto: Divulgação/Palmeiras)
Thiago Santos comemora o gol pelo Palmeiras, no primeiro tempo (Foto: Divulgação/Palmeiras)
Foto: Lance!

Abrir o placar cedo, com 15 minutos, evitou ao Palmeiras aquele conhecido enredo de impaciência da torcida, diante do jejum de três rodadas sem vitória. O Botafogo, com Alberto Valentim nas tribunas, tentou responder ficando com a bola, mas Fernando Prass trabalhou muito pouco.

Além do espaço para contragolpe graças à vantagem, o time carioca ainda cometeu seguidos erros na saída de bola no campo de defesa. Só que a atuação pouco inspirada do quarteto de frente atrapalhou o Palmeiras na busca pelo segundo gol.

O Verdão teve menos posse de bola que o Botafogo, mas criou muito mais. Quando conseguiu chances claras, como nos chutes de Bruno Henrique e Gustavo Scarpa, o ex-palmeirense Cavalieri fez boas defesas. O camisa 19 até fez 2 a 0 no fim, mas a jogada foi anulada por impedimento.

Thiago Santos terminou o duelo como grande destaque. Não só pelo gol, mas marcou como de costume e desarmou sete bolas - recordista no jogo, mesmo substituído nos minutos finais por Matheus Fernandes. Antes de sair, recebeu o terceiro cartão amarelo e terá de cumprir suspensão.

Henrique Dourado ainda fez sua reestreia e teve uma grande chance para marcar, mas parou em Cavalieri, também. Deyverson, o titular, teve atuação bastante irregular e criou pouco perigo.

Foi um jogo com erros, mas o Palmeiras controlou o Botafogo e saiu de campo pouquíssimo incomodado. Está, agora, com 50 pontos e terá de secar o líder Flamengo (55) e o Santos (47). Com os tropeços recentes, o fim de Brasileiro alviverde será assim: sem poder vacilar mais e secando os rivais.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade