2 eventos ao vivo

Em jogo bastante nervoso, Goiás e Bahia empatam na Serrinha

O time do Centro-Oeste fica com 10 pontos na última posição, o Bahia sai do Z4 indo para o 16º lugar

16 out 2020
22h03
atualizado às 22h19
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Com o contorno emocional que retrata o momento delicado das equipes na tabela do Brasileirão, Goiás e Bahia se enfrentaram na cidade de Goiânia nessa sexta e o resultado de 1 a 1 só foi sacramentado já nos acréscimos da segunda etapa em meio a diversos cartões amarelos e dois vermelhos. Já na pontuação, enquanto o time do Centro-Oeste fica com 10 pontos na última posição, o Bahia sai do Z4 indo para o 16º lugar com 16 unidades por ter saldo de gols menos negativo do que o Coritiba.

NA HORA DE LEVAR PERIGO...

A posse de bola não tinha uma discrepância grande entre as equipes, algo que, associado ao ritmo mais lento na troca de passes e coordenação dos movimentos ofensivos, deixava o compromisso bastante parelho. Dentro desse contexto, tanto o time de Enderson Moreira como a equipe de Mano Menezes bem que tentavam clarear os espaços, mas demonstravam dificuldade em abrir espaço para as finalizações. Trazendo, assim, pouco trabalho a Tadeu e Douglas Friedrich.

Goiás e Bahia encerraram a 16ª rodada do Brasileirão (Foto: Felipe Santana/EC Bahia)
Goiás e Bahia encerraram a 16ª rodada do Brasileirão (Foto: Felipe Santana/EC Bahia)
Foto: LANCE!

MUDANÇA RADICAL!

Com três minutos da etapa complementar e em meio a uma postura bem mais agressiva do sistema ofensivo do Goiás, a equipe da casa abriu a contagem na Serrinha. Depois de um passe belíssimo dado pelo argentino Keko na passagem de Shaylon na "inversão de papeis", o meia recebeu com liberdade e cruzou rasteiro para Vinícius entrar batendo por baixo do arqueiro do Bahia.

ELIAS EM NOITE INFELIZ

Explorando característica que o fez ser nome importante nas passagens por Corinthians, Flamengo e Atlético-MG, o meio-campista do Esquadrão passou a aparecer de maneira constante como opção de passe dentro da área do time goiano, algo que proporcionou pelo menos três finalizações em reais condições de marcar. Porém, de perna direita, de perna esquerda e com a cabeça, faltou pontaria para o camisa 5 do time visitante deixar tudo igual na Serrinha.

DESEQUILÍBRIO

Em meio as dificuldades de não conseguir furar o sistema de marcação do Esmeraldino, o Bahia claramente deu sinais de nervosismo com a reação de seus jogadores. Além de Rossi, logo depois de ser substituído por Fessin, chutar os copos d'água à beira do campo e ser expulso pela atitude, Élber acertou Salazar após ver o árbitro marcar falta dele em cima do jogador do Goiás e deixou a equipe com um homem a menos.

REDENÇÃO

Depois de ser insistente no plano ofensivo desde o momento em que sofreu o gol, a equipe dirigida por Mano Menezes foi premiada com a precisão na hora de finalizar de Fessin que, até então, havia faltado aos homens que tiveram as oportunidades anteriores. Recebendo bola nos arredores da grande área, o meio-campista número 70 bateu com bastante curva e, mesmo com Tadeu encostando nela, não evitou o balançar das redes e a festa dos jogadores da equipe visitante.

FICHA TÉCNICA

GOIÁS 1 x 1 BAHIA

Local: Estádio da Serrinha, Goiás (GO)

Data e hora: 16/10/2020 - 20h

Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda

Assistentes: Thiago Henrique Neto Correa Farinha e Daniel do Espírito Santo Parro

VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia

Cartões amarelos: David Duarte, Caju, Rafael Moura, Fernandão (GOI); Lucas Fonseca, Rossi, Juninho (BAH)

Cartões vermelhos: Rossi, Élber (BAH)

Gols: Vinícius (3'/2°T), Fessin (49'/2°T)

GOIÁS: Tadeu; Edilson, David Duarte, Fábio Sanches e Caju; Ratinho (Salazar, aos 23'/2°T), Ariel Cabral (Miguel Figueira, aos 39'/2°T) e Shaylon (Douglas Baggio, aos 23'/2°T); Vinícius Lopes, Rafael Moura (Fernandão, aos 39'/2°T) e Keko (Pintado, aos 46'/2°T). Técnico: Enderson Moreira.

BAHIA: Douglas; Ernando, Lucas Fonseca, Juninho e Juninho Capixaba; Gregore, Elias e Daniel (Marco Antônio, aos 29'/2°T); Clayson (Élber, aos 13'/2°T), Rossi (Fessin, aos 29'/2°T) e Gilberto (Saldanha, aos 13'/2°T). Técnico: Mano Menezes.

Veja também:

Editor do L! aponta Fla, Inter e Galo como postulantes ao título do Brasileirão
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade