4 eventos ao vivo

Holanda brilha e vence a Alemanha pela Liga das Nações

Laranja Mecânica deu um show de contra-ataques para fazer 3 a 0 nos germânicos

13 out 2018
17h44
atualizado às 17h47
  • separator
  • 0
  • comentários

Após ficar fora da últimas edições da Eurocopa e Copa do Mundo, a Holanda teve que se reformular. A nova geração já se mostra promissora. Neste sábado, a Laranja Mecânica não deu chances para a Alemanha e venceu por 3 a 0, na Johan Cruyff Arena, em Amsterdã, pela Liga das Nações.

A equipe da casa deu um show de contra-ataque e mostrou grande toque de bola para despachar os germânicos. Van Dijk, Depay e Wijnaldum marcaram os gols do triunfo.

A França segue na liderança da chave, com quatro pontos. A Holanda, agora, vai a três, com a Alemanha somando apenas um. Se a Liga das Nações terminasse agora, os germânicos estariam rebaixados à Liga 2.

Van Dijk fez o primeiro gol da partida (Foto: John Thys / AFP)
Van Dijk fez o primeiro gol da partida (Foto: John Thys / AFP)
Foto: LANCE!

Foi a primeira vitória da Holanda em jogos oficiais sobre a Alemanha desde 1992, quando fez 3 a 1 na Eurocopa.

O esquema adotado pelo técnico Joachim Löw após a Copa do Mundo, com apenas um homem à frente da zaga e dois mais à frente, não deu certo contra a Holanda. Os germânicos sofreram com o bom toque de bola do time da casa, que conta com uma promissora geração.

Em Amsterdã, a Holanda deixou a bola com a Alemanha e saía com grande velocidade para o ataque. Depay infernizava Hummels e Boateng, que não conseguiam acompanhar. Ao lado do atacante do Lyon, estavam o experiente Babel e o jovem Bergwijn.

As duas primeiras chegadas da partida foram da Alemanha. Em uma delas, Müller obrigou Cillessen a grande defesa. Mas quem abriu o placar foi a Holanda. Em cobrança de escanteio, Neuer saiu mal e Babel mandou no travessão. No rebote, Van Dijk guardou. Com a vantagem, a Holanda explorou o que tem de melhor: a velocidade. No contra-ataque, aparecia com perigo.

Na segunda etapa, Löw tentou dar maior movimentação no setor ofensivo, lançando Sané e Draxler, tirando Müller e Can. De fato, a Alemanha ficou mais presente no ataque e teve mais jogadas pelos flancos. O jogador do Manchester City logo perdeu uma boa chance.

Apesar de ter a bola, a Alemanha sofria com os contragolpes holandeses, que tiveram chances para matar a partida. Wijnaldum chegou a isolar na cara de Neuer.

Mas a Alemanha estava exposta e o contra-ataque da Holanda, afiado. Em grande saída pela direita, Promes avançou livre e cruzou na medida para Depay, que teve tempo de dominar na área e bater para anotar o segundo gol holandês.

E tinha mais aula de contragolpe. Depay acertou o travessão. Mais eficiente foi Wijnaldum, que fez linda jogada, deixou os marcadores para trás e bateu firme na saída de Neuer. Foi uma convincente vitória da Holanda, que volta a resgatar o orgulho do torcedor.

 

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade