0

Em áudio vazado, Werley defende Valentim: 'Vai ser um dos grandes'

Tornou-se público o registro do zagueiro no qual ele afirma ter havido muitas 'frescuras' em épocas anteriores, justificando o trabalho do técnico de 44 anos anos recém-completados

25 mar 2019
12h26
atualizado às 12h26
  • separator
  • comentários

O Vasco conquistou a Taça Guanabara, tem somente duas derrotas na temporada, mas o técnico Alberto Valentim divide opiniões. Já foi vaiado em diferentes oportunidades pelos torcedores, mas as críticas parecem não ter eco no elenco. Um áudio enviado pelo zagueiro Werley a um amigo vazou nas redes sociais, no qual ele defende ferrenhamente o comandante.

Werley é um dos pilares da defesa cruz-maltina, e renovou contrato recentemente (Celso Pupo/Fotoarena)
Werley é um dos pilares da defesa cruz-maltina, e renovou contrato recentemente (Celso Pupo/Fotoarena)
Foto: Lance!

- Os jogadores gostam muito dele, o cara é diferente. O Valentim vai ser um dos grandes técnicos do futebol brasileiro, você vai ver. A gente tem que estar feliz de ter um cara que nem ele, depois vem uns caras que vão fazer o time só cair, cair. O time está bem, ele bota quem está melhor para jogar, independente de quem for - afirmou o zagueiro titular.

O defensor continua, na gravação, afirmando que, em épocas anteriores, havia privilégios a medalhões. E que os atletas do elenco atual vêm recebendo oportunidades, o que procede: somente os goleiros reservas e alguns jogadores mais jovens não receberam minutos desde o início do ano.

- Ele dá oportunidade, se o cara for aproveitando ele vai mantendo. Não aproveitou, ele vai rodando. Não tem frescura com ele. O problema é que os caras falam demais. Muita frescura. No Vasco, antes, se jogava bem ou jogava mal se mantinha no time. Todo mundo passava mão na cabeça dos caras, hoje não tem mais isso. Desde a diretoria até a comissão técnica. Não tem essas frescurinhas mais. O Vasco só estava se f..., Zé - registrou. E completou:

- O negócio, hoje, é a instituição. O jogador fica p... de não jogar? Fica, eu vou ficar também. E é até bom. Mas o cara não pode largar de treinar, tem que se dedicar. Vai falar que o treinador é... para, o treinador é bom para c... todo mundo gosta do cara. Por isso que o Vasco ficou esse tempo aí... eu sou jogador, jogador tem que saber o lugar. Não tem que ter frescurinha. O bom é que, no nosso grupo, as lideranças batem, não tem frescura. E o Alberto é f..., cara. O cara é f... - finalizou.

Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade