0

Elemento surpresa: Bruno Guimarães garante vantagem ao Athletico sobre o Inter na final da Copa do Brasil

Com qualidade e eficiência, volante balança a rede e dá vitória ao Furacão, na Arena. Colorado tem lampejos, pouco agride a defesa adversária, e decisão fica para o Beira-Rio

12 set 2019
00h17
atualizado às 00h38
  • separator
  • 0
  • comentários

Não foi com gol do artilheiro Marco Ruben que o Athletico-PR garantiu a vitória na primeira partida da final Copa do Brasil, mas sim de um volante. Nesta quarta-feira, Bruno Guimarães - melhor da partida e com qualidade - marcou o dele, e o Furacão venceu o Internacional por 1 a 0, com quase 40 mil torcedores na Arena da Baixada.

Quem for campeão da Copa do Brasil na semana que vem receberá um prêmio no valor de R$ 52 milhões pela conquista. O vice fica com 21 milhões. Como os dois times entraram nas oitavas de final, soma-se esse valor R$ 12,35 milhões pelas classificações nas outras fases. Portanto, o primeiro colocado leva, ao todo, R$ 64,35 milhões, e o segundo, R$ 33,35 milhões.

TABELA
> Todas as estatísticas e curiosidades da Copa do Brasil


VELHAS TÁTICAS

Bruno Guimarães faz belo gol e garante vitória do Athletico-PR pela primeira partida da Copa do Brasil (Foto: Miguel Locatelli/Athletico)
Bruno Guimarães faz belo gol e garante vitória do Athletico-PR pela primeira partida da Copa do Brasil (Foto: Miguel Locatelli/Athletico)
Foto: Lance!

(Foto: Everton Pereira/Ofotografico/Lancepress!)

Com a torcida ao lado, dando força ao elenco, o Athletico-PR começou mais incisivo com relação ao Internacional. O Furacão tentou obter a posse de bola e conseguiu uma diferença considerável, com 71%. No entanto, o poder de criação não era tão eficiente. Apenas cinco finalizações a gol, mas apenas duas levaram perigo ao goleiro Marcelo Lomba, com Rony e Léo Cittadini.

Do outro lado, os Colorados - no estilo de Odair Hellman - assumiram os contra-ataques para chegar à meta adversária. Defensivamente, o pensamento foi de neutralizar os donos da casa. Mesmo assim, arriscou com mais frequência - quatro tentativas. O artilheiro peruano, Guerrero teve poucas oportunidades e ficou a maior parte do tempo isolado, sendo obrigado a sair para buscar o jogo.

ELEMENTO SURPRESA

(Foto: Miguel Locatelli/Athletico)

O estilo de jogo do Furacão não alterou na segunda etapa. Em sintonia, pressão e posse de bola coroaram o primeiro gol da partida. O volante Bruno Guimarães, que já vinha apresentando bom rendimento ao longo da competição, apresentou-se para balançar a rede. Marco Ruben, que é referência no ataque foi garçom. O argentino fez duas tentativas para o camisa 39 comemorar o seu primeiro gol na Copa do Brasil.

Além do importante gol, o jogador comandou o setor de meio-campo, com 89% de passes certos. Para exaltar a importância do volante, Bruno Guimarães arriscou apenas uma vez à meta e colocou no ângulo de Marcelo Lomba.

MAIS MOBILIDADE

(Foto: Ricardo Duarte/Internacional)

Antes mesmo de levar o gol, o ataque do Internacional estava bastante paralisado. Guerrero e Nico López deram pouca mobilidade no primeiro tempo. Na metade da segunda etapa, Odair sacou Wellington Silva do banco de reservas. O atacante, de forma natural, como é de suas características, deu mais movimentação. Mas ao mesmo tempo não chegou com grande frequência, porém deu preocupação para a defesa atleticana.

PODE AGRADECER, COLORADOS

(Foto: Ricardo Duarte/Internacional)

O Athletico-PR continuou da mesma forma, enquanto o Internacional de vez em quando, assustava. Aos 27 minutos, Rony avançou em velocidade e chutou forte para grade defesa de Marcelo Lomba. O goleiro evitou o que poderia ser o segundo gol dos paranaenses. A torcida colorada tem que agradecer ao arqueiro, que evitou uma derrota maior. Agora, a decisão vai para o Beira-Rio.

PELO EMPATE...

(Foto: Divulgação/Athletico)

Para ser campeão da Copa do Brasil na próxima quarta-feira, às 21h30, no Beira-Rio, em Porto Alegre, o Athletico pode até empatar. Ao Inter, a obrigação de vencer por dois gols de diferença para levantar a taça. Vitória colorada por um gol de diferença leva a decisão do título para os pênaltis.


Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade