1 evento ao vivo
Logo do Corinthians
Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians

Corinthians

Dupla de Seleção do Corinthians fala sobre sonhos, novo status e até trote

Já 'veterano' em Seleção Brasileira, Fagner orienta Rodriguinho a 'evitar' ex-corintiano Gil na apresentação ao grupo do técnico Tite. Jogadores se dizem realizados por convocação

19 mai 2017
18h38
atualizado às 18h41
  • separator
  • comentários

- Eu já falei para ele tomar cuidado com o Gil.

Convocado pela segunda vez para a Seleção Brasileira - primeira aberta para jogadores de todo o mundo -, o meia Rodriguinho recebeu conselhos do lateral-direito Fagner nesta sexta-feira, dia em que o técnico Tite anunciou a lista para os amistosos contra Argentina e Austrália, em 9 e 13 de junho, com os nomes dos dois jogadores do Corinthians. Mesmo já sendo figurinha carimbada na Seleção, Fagner ainda demonstra felicidade pela oportunidade com Tite.

- Fico feliz mais uma vez de ser lembrado. Ao mesmo tempo dá essa ansiedade, esse frio na barriga, porque você é avaliado pelo que fez no clube. Estava em casa com a família, fiquei feliz de estar retornando, pelo clube proporcionar isso. É agradecer pelos meus companheiros também. A felicidade é imensa de poder estar retornando. Se vou jogar é só o Tite que pode dizer, mas por enquanto tenho que pensar nos jogos que tenho pela frente no Brasileirão - disse o lateral de 27 anos, que sonha em disputar a primeira Copa do Mundo em 2018.

Para Rodriguinho, o sonho de Copa do Mundo ainda está mais distante em razão da concorrência e do fato de estar sendo chamado só agora - ele estreou contra a Colômbia, no Jogo da Amizade em que só jogadores que atuam no Brasil puderam ser chamados, e agora terá duas chances de mostrar serviço ao técnico Tite. Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, o camisa 26 do Corinthians celebrou a convocação e a valiosa oportunidade aos 29 anos.

- A emoção é parecida com a primeira vez, a felicidade é a mesma de representar, alcançar um sonho que buscamos incessantemente desde pequeno de estar na Seleção. Mas hoje eu estava sozinho em casa, esperando, com esperança, e dá um frio na barriga quando vão saindo os nomes e não chega o seu. Até que acontece a explosão de alegria quando vem seu nome, logo compartilhei com a família e foi bem legal - diz Rodriguinho, que admite viver um novo status com a camisa alvinegra.

- A confiança é uma das coisas que mais te fazem evoluir no futebol e no esporte. Quando você tem dúvidas dá errado, e quando tem nível de confiança cresce e coloca para fora o que sabe fazer. É o que está acontecendo.

Fagner está no Corinthians desde 2014 e Rodriguinho chegou na temporada anterior (Foto: Daniel Augusto Jr)
Fagner está no Corinthians desde 2014 e Rodriguinho chegou na temporada anterior (Foto: Daniel Augusto Jr)
Foto: LANCE!
LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade