0

Dupla brasileira vence regatas e sobe para segundo no Mundial de vela

Samuel Albrecht e Gabriela Nicolino tiveram bom desempenho nesta terça-feira

7 ago 2018
18h52
atualizado às 18h58
  • separator
  • comentários

A dupla brasileira formada por Samuel Albrecht e Gabriela Nicolino, da classe Nacra 17, venceu duas regatas nesta terça-feira no Campeonato Mundial de Classes Olímpicas de vela, em Aarhus, na Dinamarca, e subiu para segunda posição na classificação geral, com 21 pontos perdidos, após sete regatas. A competição continua nesta quarta-feira e vai até domingo.

Samuel Albrecht e Gabriela Nicolino (Foto: Jesus Renedo/ Sailing Energy)
Samuel Albrecht e Gabriela Nicolino (Foto: Jesus Renedo/ Sailing Energy)
Foto: Lance!

Os brasileiros estão atrás apenas dos argentinos Santiago Lange e Cecilia Carranza Saroli, com 16 pontos perdidos, e à frente dos australianos Jason Waterhouse e Lisa Darmanin, com 26. O Mundial foi retomado após um dia praticamente sem vento e sem regatas.

- Foi um excelente dia. Tivemos que usar um pouco da intuição, estava uma condição difícil. Mas eu e Gabi conseguimos fazer um bom trabalho. Mantivemos o barco rápido, acertamos as manobras e as decisões de regulagens também foram acertadas. Esperamos continuar a fazer boas regatas. Estamos na flotilha ouro, só com os 30 primeiros. Vai ser muito difícil. O objetivo é manter a média e evitar colocações ruins - disse Samuel.

Na classe 49er FX, as campeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze não entraram na água nesta terça e aparecem na quinta colocação geral, com 30 pontos perdidos.

Jorge Zarif, que chegou ao torneio como uma das maiores esperanças de medalhas, viu o objetivo mais distante. Ele ficou ficou apenas em 29º e 15º nas provas do dia, e aparece em 12º no geral, com 63 pontos perdidos.

Fernanda Oliveira e Ana Luiza Barbachan terminaram em 29º na única regata do dia na classe 470, e caíram para a 15ª posição. Bruno Fontes, na Laser, subiu para o 13º lugar geral, após um 13º e um 20º lugar.

- Um dia de cada vez. Essa tem sido a minha trajetória aqui e tem dado certo até o momento. Estou concentrado em fazer o melhor e buscar superar um desafio de cada vez. Com o início da fase final a tendência se confirmou e o nível técnico aumentou ainda mais. Consegui velejar bem, tive pequenos erros, mas consegui corrigi-los. Foco agora é buscar uma das dez vagas na Medal Race e confirmar a vaga do Brasil para Tóquio - falou Bruno.

Na RS:X feminina, Patrícia Freitas iniciou com um 20º lugar, mas depois ficou em oitavo e sétimo nas regatas seguintes. Ela é a 21ª colocada. Na RS:X masculina, Brenno Francioli fez um 35º, um 38º e um 39º lugares, para fechar o dia em 67º entre os 85 barcos.

Nesta quarta-feira, estão previstas as últimas regatas da fase de classificação das classes Finn, 470 masculina, Laser e Laser Radial.

Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade