1 evento ao vivo

Diretor do Cruzeiro avalia situação de Dedé, que está há mais de um ano sem jogar

O zagueiro segue em tratamento de uma cirurgia no joelho e aguarda o clube mineiro para definir o seu futuro

11 jan 2021
17h05
atualizado às 17h33
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O novo diretor de futebol do Cruzeiro, André Mazzuco, terá muito trabalho pela frente para dar um rumo à equipe em 2021. E, o dirigente tem um "pepino" que precisa ser descascado este ano e que tem sido deixado de lado pelo clube: a situação do zagueiro Dedé.

Dedé ficou todo o ano de 2020 se tratando de um problema no joelho longe das dependências do Cruzeiro-(Vinnicius Silva/Cruzeiro)
Dedé ficou todo o ano de 2020 se tratando de um problema no joelho longe das dependências do Cruzeiro-(Vinnicius Silva/Cruzeiro)
Foto: Lance!

Ainda sob contrato com a Raposa, o defensor não quis se tratar de outra cirurgia a que foi submetido no fim de 2019. Dedé optou por fazer o tratamento fora do clube, no Rio de Janeiro. O contrato do jogador com a equipe mineira se encerra no fim do ano.

E, mesmo com contrato vigente e postando com frequência em suas contas nas redes sociais da evolução do tratamento, Dedé não tem data marcada para retornar a Belo Horizonte.

Mazzuco terá de resolver a situação de Dedé, para saber se contará com o zagueiro para a temporada, mesmo com ele adequando seu salário à nova realidade do clube, ou se haverá uma negociação para ser liberado. O desejo do jogador é voltar a jogar em breve.

Dedé vem recebendo valores dentro do teto salarial estabelecido pelo Cruzeiro, na casa dos R$ 150 mil, mas ele terá de receber a diferença do vínculo no futuro. André Mazzuco elogiou Dedé e disse que está avaliando o contexto do zagueiro neste momento.

- É um assunto em pauta, não só do Dedé, mas também de outros atletas. Mas é um assunto que não tivemos tempo de resolver. Estou chegando em BH hoje (quinta-feira), então vamos conversar muito sobre isso. Eu falo do Dedé como um profissional que acompanho. É um atleta de altíssimo nível, jogador de seleção brasileira, com qualidade indiscutível, mas que, infelizmente, sofreu essas mazelas do futebol, com lesões e dificuldades de recuperação. Não fosse isso, estaria atuando. A gente sabe disso. A questão contratual, que envolve a situação jurídica e financeira dele, a gente vai discutir na sequência para entender o cenário. A gente precisa, falando do Cruzeiro, no geral, pensar de maneira ampla, buscar as melhores soluções, trazer o equilíbrio de volta ao clube, buscar o entendimento de quem está aqui sobre o momento que o clube passa

Dedé está longe do Cruzeiro há um ano e três meses e fez parte do elenco que rebaixou o clube à Série B de 2020.

Veja também:

Veja onde estão 24 andarilhos no futebol brasileiro
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade